USO DO BAMBU NA CONSTRUÇÃO CIVIL

 
O conteúdo do EcoDesenvolvimento.org está sob Licença Creative Commons. Para o uso dessas informações é preciso citar a fonte e o link ativo do Portal EcoD. http://www.ecodesenvolvimento.org.br/posts/2011/abril/tire-suas-duvidas-sobre-o-uso-do-bambu-na#ixzz1fUDyom4k
Condições de uso do conteúdo
Under Creative Commons License:
Attribution Non-Commercial No Derivatives
O uso do bambu na construção civil não surgiu com a "onda da sustentabilidade". Em países asiáticos e americanos, como China, Equador e Colômbia, a técnica já é bem desenvolvida e utilizada até para pontes e edifícios de pequeno porte.
Mas no Brasil a história não é bem assim. O arquiteto Edoardo Aranha considera que "para ser viável em larga escala, é necessário primeiro difundir a cultura e tirar esse preconceito com que os brasileiros tratam a planta, e depois criar um material didático para difundir as técnicas de utilização e treinar a mão-de-obra".
Para tornar o conhecimento sobre a técnica do bambu mais acessível, o EcoD mostras algumas respostas para perguntas essenciais:
  • Quais os usos do bambu?
Por ser uma planta flexível e durável, a variedade de usos do bambu impressiona. Ela pode ser utilizada em áreas externas para sombreamento, quebra vento, proteção contra a erosão e drenagem. Em áreas internas ela geralmente é usada na decoração, seja com revestimento de paredes ou artesanatos. Mas o bambu também pode servir como estruturas para pilares, vigas e telhados. Entretanto, para isso, é preciso que antes passe por um tratamento específico que o esterilize contra pragas, confira durabilidade e fácil manutenção.
construcao-bambu
O bambu também pode ser utilizado como vigas para a estrutura da casa/Foto:
zuarq
  • Como é realizado esse tratamento?
O tratamento, realizado por especialistas, consiste em mergulhar as toras em uma mistura de CCB (cromo, cobre e boro) por quatro a cinco dias, como ensina o professor da Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp, Antônio Beraldo. O acadêmico não aconselha uma construção desse tipo sem ajuda profissional: "Como todo material, o bambu tem um ponto frágil, que deve ser observado com cuidado" - a ligação. Algumas das alternativas são realizadas são amarrações e o preenchimento da área oca da planta.
  • Onde fazer um curso de construção com bambu?
A universidade PUC-Rio e o instituto Ibiosfera, localizado em São Paulo, são algumas das organizações que realizam cursos para a construção segura com bambu. De acordo com o arquiteto Edoardo Aranha, responsável pelas aulas do instituto, como o bambu possui amplo aproveitamento e "casa muito bem com diversos materiais", é possível fazer construções de até sete pisos.
decoracao-bambu
O bambu também é usado em revestimentos, como neste projeto do arquiteto Fábio Galeazzo/Foto: Divulgação
  • Quais os benefícios da técnica com bambu?
Segundo o arquiteto, "cada tonelada de cimento fabricada emite 650 quilos de monóxido de carbono (CO) na atmosfera. Com o uso do bambu essa poluição não existiria". Se utilizada em larga escala, a alternativa também baratearia a construção de habitações. Como o bambu é uma planta de fácil cultivo e pouca idade de maturação, cerca de nove anos, a plantação para construção civil é considerada viável para os especialistas.

O conteúdo do EcoDesenvolvimento.org está sob Licença Creative Commons. Para o uso dessas informações é preciso citar a fonte e o link ativo do Portal EcoD. http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/casa-de-bambu-e-alternativa-de-moradia-sustentavel#ixzz1fUEIryof
Condições de uso do conteúdo
Under Creative Commons License:
Attribution Non-Commercial No Derivatives


 
Você já imaginou como seria viver em uma casa fosse feita de bambu? A princípio, a ideia soa estranha, até porque, geralmente, quando pensamos nesse tipo de material, logo nos vem a menta uma daquelas choupanas compostas de bambus empilhados. Mas saiba que um pesquisador chinês desenvolveu uma nova forma para construir casas com material à base de bambu. Detalhe: essas construções são mais baratas, leves e a prova de terremotos.
Radicado nos Estados Unidos, o doutor Yan Xiao, professor da Universidade do Sul da Califórnia, criou um sistema de processamento do bambu capaz de montar as residências através das mesmas técnicas de construção empregada nas casas de madeira. Batizada de GluBam®, a tecnologia já foi até patenteada e está em processo de licenciamento.
O material compósito formado com as placas de bambus dão resistência às construções. A casa de bambu, denominada “estilo Califórnia”, tem dois pavimentos, cinco quartos, três banheiros e um lavabo, além de sala com lareira, garagem para dois carros e demais aposentos. A área construída total é de 260 metros quadrados. Em suma, as casas feitas de bambu nada deixam à dever às norte-americanas, construídas apenas com placas de materiais compósitos ou com as chinesas, dotadas de material de alvenaria - mais poluente e prejudicial à biodiversidade.
 
Vale destacar que a técnica de construção é a mesma utilizada nas casas tradicionais de madeira, com a fixação feita por parafusos, grampos e pregos. Segundo Xiao, a estrutura da casa é um marco no uso do bambu na construção moderna, mesmo ao se considerar a milenar tradição chinesa na construção de casas de bambu.Uma das grandes vantagens da casa de bambu é a sua maior resistência a abalos sísmicos. O Dr. Xiao espera que a tecnologia possa ser utilizada na reconstrução das áreas devastadas recentemente pelo terremoto na região de Sichuan, na China.
Desmatamento
A China tem as maiores áreas cultivadas com bambu em todo o mundo. Devido ao desmatamento acelerado, o governo recentemente colocou severas restrições à derrubada de árvores para a obtenção das madeiras tradicionais, o que abre maiores possibilidades para o uso da tecnologia de bambu na construção civil naquele país.
"A construção é muito mais fácil do que fazer as estruturas tradicionais de concreto armado usadas na China," afirmou Xiao. "A casa inteira pode ser construída por oito trabalhadores em um período de três meses." De acordo com o pesquisador, dada a grande disponibilidade de bambu na China, a casa poderá ser fabricada a um custo mais baixo do que as casas tradicionais de alvenaria.

Bambu, madeira do futuro

Belo, leve e renovável, ele tem tudo para se firmar como alternativa à madeira e contribuir para uma arquitetura mais sustentável.

Há milênios, esse material dá forma a casas tradicionais em países como o Japão e a China. Nos últimos anos, pesquisas na construção civil avalizaram sua resistência e durabilidade. Arquitetos do mundo todo redescobriram o bambu e passaram a usá-lo em modernas obras públicas.

A necessidade de repensar o consumo de materiais na construção para torná-la mais sustentável do ponto de vista ambiental atrai olhares para a exploração de novas alternativas. E o caso do bambu, visto como a promessa para este século. Pesquisador desse recurso há cerca de 30 anos, o professor Khosrow Ghavami, do Departamento de Engenharia Civil da PUC-RJ, não tem duvidas sobre seu potencial.
"Estudei 14 espécies e três delas, em especial, tem mais de 10 cm de diâmetro e são excelentes para a construção", diz ele, referindo-se ao guadua (Guadua angustifolia), ao bambu-gigante (Dendrocalamus giganteus) e ao bambu-mossô (Phyllostachys pubescens). Todos são encontrados no Brasil, onde existem grandes florestas inexploradas de várias espécies. No Acre, por exemplo, os bambuzais cobrem 38% do estado.
De crescimento rápido (em três anos, esta pronta para o corte), essa gramínea gigante chama a atenção, a principio, pela beleza. Mas sua resistência também surpreende: de frágil, ela não tem nada. "Sua compressão, sua flexão e sua tração ja foram amplamente testadas e aprovadas em laboratório", afirma Marco Antônio Pereira, professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Unesp, em Bauru, que mora ha dez anos numa casa de bambu.
O arquiteto Edoardo Aranha, pesquisador da Unicamp, faz coro: "Se tratado adequadamente, ele apresenta durabilidade superior a 25 anos, equivalente a do eucalipto, por exemplo", afirma. Ele se refere aos tratamentos químicos para remover pragas como brocas e carunchos (cupins não se interessam pelo bambu).
Além do autoclave, outro procedimento comum chama-se boucherie, em que a seiva e substituída por um composto formado de cloro, bromo e boro. Submergir as varas em água durante 20 dias também produz bons resultados, segundo o pesquisador.
PROJETOS PELO MUNDO
Fora do Brasil, alguns arquitetos tem apostado no bambu em projetos públicos de traços marcantes, que conciliam natureza e tecnologia num contraste agradável ao olhar. Em Leipzig, na Alemanha, a fachada do novo estacionamento do zoológico municipal foi construída com varas de bambu presas em cintas de aço.

Perto de Madri, na Espanha, o Aeroporto Internacional de Barajas surpreende os usuários com seu enorme forro, que torna leve o visual da estrutura de concreto e aço. Em locais como esse, de uso intenso, a opção pelo material e resultado da confiança na sua durabilidade e resistência, já que manutenções freqüentes não seriam bem-vindas. Graças a tratamentos químicos, o amido e retirado, inibindo pragas que poderiam comprometer as varas. Em áreas externas, os produtores recomendam aplicar verniz naval para proteger do calor, do frio e da chuva.
Alemanha
O fechamento deste estacionamento em Leipzig, inaugurado em 2004, foi todo feito com bambu. Segundo os arquitetos do escritório alemão HPP Hentrich-Petschnigg & Partner KG, a opção não teve nada de experimental: baseou-se em pesquisas que pipocaram na Europa depois da Expo 2000 em Hannover, onde o pavilhão colombiano, desenhado pelo arquiteto Simón Vélez, empregou essa matéria-prima.


Fonte:Por Araci Queiroz, Giuliana Capello e Marianne WenzelRevista Arquitetura & Construção - 04/2007


Eles são encontrados com facilidade na natureza e, normalmente, têm pouco valor comercial. O bambu está entre os materiais que podem ser usados na construção civil. É cada dia maior o número de pessoas que usam a planta na estrutura das casas. Como é resistente e flexível o material é uma alternativa para substituir o cimento e a madeira.


Estacionamento em Leipzig, na Alemanha, inaugurado em 2004, foi todo feito de bambu
 

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA