DESAPEGO VERSUS INDIFERENÇA

 desapego não é indiferença!
Indiferença é a fase terminal do desapego, e tem a mesma fonte e origem: nossa "estúpida" ignorância.
Por sermos ignorantes somos tão apegados às coisas materiais e às pessoas. Pela nossa idealização. nos apegamos às pessoas. Pela nossa baixa estima também. Então tudo começa no Apego. No Apego só vemos as virtudes das pessoas e das coisas!
Mas logo que você leva um "pé" das pessoas que se apegou (e esse "pé" pode ser voluntário ou involuntório, com a morte incluída nesse último caso) ou se farta (ou nunca consegue conquistar, ou seja nunca se farta) das "maravilhosas" coisinhas materiais de sua existência, você adentra na zona da Aversão. "Nem quero ver a fulana", é o que você pensa nessa fase. "Não aguento mais tal coisa"... Isso nos ajuda a largar as cosias e com isso tentar diminuir o sofrimento. Na Aversão só vemos os defeitos das pessoas e das coisas.
Na fase terminal a ignorância se completa ao entrarmos na fase da Indiferença. Como a diferença provêm da semente da ignorância do Apego, aprofundadas pelas raízes da Aversão, você passa a ver tudo com distorções profundas, tanto das qualidades, quanto dos defeitos. Como uma coisa que inicia mal pode acabar bem? Na Indiferença você fica cego para o bom e para o mal, na ilusão que a negação faz as coisas e as pessoas desaparecerem.
Mas não desaparecem... Portanto não fique Indiferente. Fique Diferente!!! Inicie suas relações certo da impermanência das coisas, eliminando o apego. Aversão então para quê? "Ninguém estraga, é proibido estragar...". Indiferença é a estupidez elevada à infinita potência.
Negar as experiências da vida ao fechar os olhos é cegar sua visão interior, que é a única que pode enxergar o que é real.