IMPLANTES ALIENÍGENAS : ATUALIDADE E VERDADE

 
IMPLANTES ALIENÍGENAS Por definição, implante é a matéria que é de propósito, inserida ou implantada em um hospedeiro, e que pode ser orgânica ou inorgânica. Os implantes estão sendo observados, há algum tempo nos meios espiritualista, ufológico e científico, de forma comedida. O tema, porém, é ainda tratado como tabu nos outros meios, pois circulam idéias reducionistas do tipo: "se eu não mexer com isso, isso não me afetará!". Por esse motivo, torna-se cada vez mais necessário, via estudo e pesquisa, séria, desmistificada e não fascinada, ampliar nosso conhecimento do fenômeno, para que seja possível colaborarmos, na identificação, tratamento ou remoção, nos casos em que estejamos autorizados e capacitados a fazê-lo. O que já se conhece dos implantes, é que seriam dispositivos utilizados para potencializar algumas atividades, que vão desde a monitoração, passando pela influenciação, subjugação e possessão, até a expansão das capacidades mediúnicas ou parapsíquicas " não necessáriamente nesta ordem " dos seres físicos e extrafísicos, imantados ou atraídos a este orbe. Informações coletadas no Espiritismo (ciência, filosofia e religião), e ufologia científica, revelam a existência de três tipos principais de implantes: - Etéreo: que existe nas dimensões superiores. - Orgânico: que cresce no organismo junto com outros órgãos. - Físico: como um chip de computador, colocado em diversas partes do corpo. *Classificação extraída da obra "O Livro Azul Divino", de Robert Perala e Tony Stubbs Na Ufologia científica, os implantes estão relacionados, com diversos casos de abdução fartamente divulgados pela imprensa mundial " com decorrente "lapso temporal" (período de duas horas sobre o qual o abduzido não tem lembrança). Nos casos pesquisados, observou-se que as vítimas apresentavam sequelas físicas e/ou psiquicas, e que resgatavam pela terapia da hipnose, fragmentos da experiência vivida. Algumas dessas vítimas recordaram, onde no próprio corpo, materiais sofisticados, estavam implantados. Não se divulga oficialmente, por quê ou por quem, esses implantes físicos são colocados. Há muita especulação, desinformação, mistificação, mas há também, duas teorias destacadas: na primeira, seres extraterrestres estariam, monitorando a evolução da nossa espécie (semelhante ao que fazemos, com nossos irmãos inferiores ameaçados de extinção), e colaborando, no despertar da consciência universal da Nova Era; na Segunda, seres extraterrestres ameaçados de extinção, estariam buscando um meio de sobreviver aqui na Terra, pela clonagem que, como sabemos, é mera questão de capacitação tecnológica, independente das questões ética ou moral. O tema é bastante polêmico, e nos propõe reflexão e pesquisa séria. Acreditamos que a evolução da criação, sendo ela terrestre ou extraterrestre, não seja mensurada, pelo conhecimento adquirido, mas sim, pelo sentimento de amor amplo, irrestrito e incondicional, nela introjetado. Assim sendo, não seriam as abduções, uma consequência natural das Leis de Ação e Reação (causa e efeito), Afinidade ou Livre-Arbítrio, regendo a relação entre os seres viventes neste ou noutro orbe, nesta ou noutra dimensão etc., pela aplicação das forças de atração, de inércia ou de repulsão? No Espiritismo e Umbanda, implantes estão relacionados com fenômenos de obsessão, vampirismo, magia negra etc., conflitos associados e fixações físicas e/ou mentais recalcitrantes, entre espíritos encarnados e desencarnados, que permanecem imantados por sentimentos de ódio e de vingança (sintonia vibratória), prisioneiros do tempo e do espaço. Nestes casos, implantes do tipo etéreo, encontram-se alojados, principalmente, no sistema nervoso central do perispírito ou psicossoma, onde repercutem de forma destrutiva, no corpo físico, do obsediado ou assediado. Descreveremos alguns implantes do tipo etéreo, potencialmente negativos, encontrados na literatura espírita disponível. Observamos alguns casos reveladores: A- O espírito Luis Sérgio (que desde 1976 aborda, entre outros importantes temas, o consumo das drogas lícitas e ilícitas que assolam e destroem prematuramente a vida intrafísica dos nossos jovens), descreve o emprego de aparelhos pelas forças contrárias ao bem. "Essas organizações conhecem algumas partes do cérebro ainda desconhecidas pelos homens e atuam sobre elas, levando o ser a se drogar e se embebedar. Sabemos que existe no cérebro, uma série de pontos ainda desconhecidos pela ciência terrena. O cérebro é hierarquizado: as regiões mais antigas são mais resistentes, e o ser humano as desconhece. Os trevosos, entretanto, atuam sobre diversas áreas e, uma delas, está localizada no sistema límbico, perto do hipotálamo, conhecida científicamente como área do prazer. Mas existem, outras áreas bastante requisitadas pelos trevosos e ainda desconhecidas do homem: as regiões mais antigas do cérebro, onde trabalham as organizações para melhor dominá-lo. São essas áreas mais antigas do cérebro, que comandam a emoção. Algumas dleas possuem as características do cérebro dos peixes; não nos esqueçamos de que a vida física parte da água, e os peixes possuem, elementos necessários para o corpo físico. O que os Raiozinhos de Sol precisam é ficar atentos, e não deixarem os trevosos atuar tanto junto aos homens. Quando encontrar um viciado, procurar ver, nas regiões da sua mente, se nelas estão alojados minúsculos aparelhos que levam o homem ao desequilíbrio. - Por quê eles possuem esse poder? Perguntou Sara. - Não, eles não possuem esse poder, apenas alguns conhecimentos. O agravante é que os encarnados adoram má companhia. Mesmo assim, a atuação das trevas não em ação prolongada, principalmente se buscamos Deus. - Não devemos nos preocupar então? Inquiriu Samita. - Sim, no sentido de buscar os meios rápidos e eficazes de prestar ajuda aos encarnados. Por isso estamos mostrando os pontos frágeis onde eles atuam. Muitas vezes, usam a pantomima, o embuste para conquistar médiuns ou religiosos fanáticos. A nossa preocupação é a de que eles estão encontrando nos jovens, aliados fiéis; nunca se viu juventude tão materialista. Mesmo assim, nós estamos junto aos encarnados, incentivando-os" (Fonte: Driblando a Dor " Irene Pacheco Machado " 1995) B- O espírito Ângelo Inácio, que aborda o tema Umbanda, desmistificando-a perante as religiões que também utilizam a mediunidade, descreve assim, o emprego do magnetismo, pelas forças contrárias ao bem: "Chegamos próximo a cama onde ele se encontrava, perdido em suas preocupações íntimas, e Arnaldo convidou-me a observar com atenção, a região cerebral de Erasmino. Acheguei-me por detrás dele, e o que vi era um misto de beleza e terror. Seu cérebro parecia um usina com imensas reservas de energia que brilhavam em cores variadas, à semelhança de luzes multicoloridas na noite de uma cidade grande. Mas, enlaçada no cortéx cerebral, uma rede tenuíssima de filamentos fluídicos estava presa, como se fosse uma teia de aranha que pulsava, envolvendo o centro cerebral, variando a sua tonalidade entre prateado e negro. Assustado e ao mesmo tempo maravilhado com o que observava, olhei para Arnaldo que me socorreu imediatamente com a explicação: - O nosso amigo encontra-se sob a influência de entidade espiritual que, de certa forma, entende de métodos de influenciação mais aperfeiçoados no campo do magnetismo. Essa malha magnética é responsável pelas imagens mentais que o atormentam constantemente, além de promoverem a recordação constante de situações vividas em seu passado espiritual, apesar do cuidado de seus verdugos desencarnados, para que isso se dê de forma lenta, causando sentimento de angustia e ataques de depressão, inexplicáveis para os médicos e psicólogos que o atenderam. Mas não é somente isso que o atormenta. Observe com mais detalhe o companheiro. Agucei minha visão espiritual e pude perceber que da rede magnética partiam delicados fios, invisíveis para os encarnados, que se juntavam na região do plexo solar e se uniam aos feixes de nervos, alastrando-se em várias regiões do sistema nervoso. Além disso, pude observar imensa quantidade de larvas astrais que, em comunidades pareciam absorver-lhe energias vitais. - Essas comunidades de parasitas " falou Arnaldo " são as responsáveis por seu estado debilitado. Atuando com voracidade em seu duplo etérico, absorvem-lhe as reservas de energia, desestruturando-lhe também emocionalmente, tornando-o facilmente influenciável por seus perseguidores. Com o sistema nervoso abalado, em virtude dessa influência, levada a efeito pelos filamentos que se interligam no plexo solar, Erasmino é um canal perfeito para a atuação de espíritos que guardam desequilíbrios semelhantes." (Fonte: Tambores de Angola " Robson Pinheiro Santos " 2000) C- O espírito Allan Kardec, o codificador da Doutrina Espírita, na obra que aborda novas possibilidades de aperfeiçoamento do intercâmbio, aprimoramento mediúnico e manifestações de entidades espirituais habitantes de outros orbes do nosso sistema planetário, descreve assim, os sequestros da mente, pelas forças contrárias ao bem: "Forças negativas se instalam na área da mente humana, desviando-a da normalidade anterior, saturando-a de idéias, pensamentos e impulsos intrusos, de difícil eliminação. Instala-se uma verdadeira poluição mental e as entidades das sombras passam a utilizá-la para satisfação dos seus baixos propósitos, p espírito encardo ficando, pode-se dizer, em estado de verdadeiro ostracismo. Se, por exemplo, se tratar de um gênio intelectual, este vai se usado na promoção de atrações desumanas, se for simplesmente um débil mental, a entidade do mal o usará para perversões, sobretudo do sexo, dos tóxicos etc.. segundo os planos a executar pelos dominadores. E prosseguiu dizendo que o Espiritismo não é doutrina imobilista, mas universal e evolutiva. O que foi dito antes, serviu para sua época mas, deve agora sofrer certas revisões em certos pontos. A fase de agora, acrescentou, é da ciência aprimorada, amor e verdade, e isso exige conhecimentos atualizados, revelações novas e mais avançados processos de intercâmbio com o Plano Espiritual". (Fonte: Alerta aos Médiuns " Edgard Armond " 1980) D- O espírito Manoel Philomeno de Miranda, que aborda o tema da obsessão e suas graves consequências, principalmente entre os que assumiram compromisso mediúnico, descreve assim o emprego de aparelhos pelas forças contrárias ao bem: "Iniciando-se de forma sutil e perversa, a obsessão, salvados os casos de agressão violenta, instala-se nos painéis mentais dos delicados tecidos energéticos do períspirito até alcançar as estruturas neurais, perturbando as sinapses e a harmonia do conjunto encefálico. Ato contínuo, o quimismo neuronial se desarmoniza, face a produção desequilibrada de enzimas que irão sobrecarregar o sistema nervoso central, dando lugar aos distúrbios da razão e do sentimento. Noutras vezes, a incidência da energia mental do obsessor sobre o paciente invigilante irá alcançar, mediante o sistema nervoso central, alguns órgãos físicos que sofrerão desajustes e perturbações, registrando distonias correspondentes e comportamentos alterados. Quando se trata de Espíritos inexperientes, perseguidores desestruturados, a ação magnética se dá automáticamente, em razão da afinidade existente entre o encarnado e o desencarnado, gerando descompensações mentais e emocionais. Todavia, à medida que o Espírito se adestra no comando da mente da sua vítima, percebe que existem métodos muito mais eficazes para uma ação profunda, passando, então, a executá-la cuidadosamente. Ainda, nesse caso, aprende com outros compartes mais perversos e treinados no mecanismo obsessivo, as melhores técnicas de aflição, agindo conscientemente nas áreas perispirituais do desafeto, nas quais implanta delicadas células acionadas por controle remoto, que passam a funcionar como focos destruidores da arquitetura psíquica, irradiando e ampliando o campo vibratório nefasto, que atingirá outras regiões de encéfalo, prolongando-se pela rede linfática a todo o organismo, que passa a sofrer danos nas áreas afetadas. Estabelecidas fixações mentais, o hóspede desencarnado lentamente assume o comando da funções psíquicas do seu hospedeiro, passando a manipulá-lo a bel prazer. Isso, porém, ocorre, em razão da aceitação parasitária que experimenta o enfermo, que poderia mudar o comportamento para melhor, dessa forma destruindo as induções negativas de que se torna vítima. No entanto, afeiçoado à acomodação mental, aos hábitos irregulares, compráz-se no desequilíbrio, perdendo o comando e a direção de si mesmo. Enquanto vai se estabelecendo o contato entre o assaltante desencarnado e o assaltado, não faltam a este último inspiração para o bem, indução para a mudança de conduta moral, inspiração para a felicidade. Vitimado, em si mesmo, pela autocompaixão ou pela rebeldia sistemática, desconsidera as orientações enobrecedoras que lhe são direcionadas, acolhendo as insinuações doentias e perversas que consegue captar. O cérebro do hospedeiro bombardeado pelas ondas mentais sucessivas do hóspede em desalinho, recebe as partículas mentais que podem ser consideradas como verdadeiros elétrons com alto poder desorganizador das conexões neuroniais, afetando-lhe os neurotransmissores como a serotonina, a noradrenalina, a dopamina e outros mais, aos quais se encontra associado o equilíbrio emocional e o pensamento. Instalado o plugue na tomada perispiritual, o intercâmbio doento prosseguirá atingindo o paciente até o momento quando seja atendido por psicoterapia especial, qual seja a bioenergética, por intermédio dos passes, da água fluidificada, da oração das vibrações favoráveis à sua restauração, à alteração da conduta mental e comportamental, que contribuirão para anular os efeitos morbosos da incidência alienadora. Simultaneamente, a desobsessão, mediante cujo contributo o perseguidor desperta para as próprias responsabilidades, modifica a visão espiritual, ajudando-o a resolver-se pela mudança de atitude perante aquele que lhe foi adversário, entregando-o, e a si mesmo também se oferecendo aos designios insondáveis do Pai Criador." (Fonte: Tormentos da Obsessão " Divaldo Pereira Franco " 2001) E- O Dr. José Lacerda de Azevedo, que aborda o tema Apometria como técnica desobsessiva de alta eficiência (pelo desdobramento), descreve assim, o emprego de aparelhos parasitas, pelas forças ao bem. "Pela aplicação prática da Apometria de maneira sistemática nos pacientes atendidos no Hospital Espírita de Porto Alegre, constatamos há alguns anos, com surpresa, a presença de certos aparelhos estranhos colocados com muita precisão no Sistema Nervoso Central de grande número de pacientes. Observamos que os portadores de tais aparelhos em geral eram obsediados de longa data que aparentemente sofriam muito com esses mecanismos parasitas. Os responsáveis por tais engenhos são sempre obsessores das sombras, verdadeiros técnicos dedicados unicamente ao mal. A finalidade desses aparelhos eletrônicos " porque são aparelhos eletrônicos muito sofisticados " é causar perturbação nervosa na área da sensibilidade ou em centros nervosos determinados. Alguns, mais perfeitos e complexos, atingem também áreas motoras específicas causando respostas neurológicas correspondentes, tais como paralisias progressivas, atrofias, hemiplegias, síndromes dolorosas etc.. O objetivo é sempre desarmonizar a fisiologia nervosa do paciente e fazê-lo sofrer. A interferência constante no sistema nervoso causa perturbações de vulto, não só da fisiologia normal, mas, sobretudo no vasto domínio da mente, com reflexos imediatos para a devida apreciação dos valores da personalidade e suas respostas na conduta do indivíduo. A técnica as mais das vezes é a seguinte: uma vez fixado o parelho nos ossos do crânio por meio de parafusos especiais, fazem ligação por meio de filamentos finíssimos às diversas áreas e núcleos do sistema nervoso central e ao longo dos núcleos da medula. É bom frisar, que tudo isso se passa no mundo espiritual, no corpo astral, que tem fisiologia igual ao corpo físico, ou melhor, este é uma cópia daquele. Este fenômeno pode ser identificado porque os enfermos são separados de seu corpo carnal pela Apometria e estudados pelos médicos espirituais que tratam do corpo astral em presença dos médiuns também desdobrados, que podem assim testemunhar todo o tratamento ao mesmo tempo que vão descrevendo suas diversas fases. Somente desdobrados é possível retirar esses artefatos parasitas, o que explica a ineficiência dos "passes" neste tipo de enfermidade. Depois de fixado, o aparelho começa por emitir regularmente cargas vibratórias de natureza eletromagnética para perturbar o funcionamento da área desejada, causando esgotamento e fadiga funcional. Quando o limiar da resposta fisiológica a determinados estímulos está já alterado, dão ordens de comando, por exemplo, para áreas auditivas, sugerindo atitudes estranhas, ou sugestões para autodestruição, enfim, toda gama de ação nefasta injetada diretamente no cérebro da vítima. Em alguns caos, verificamos que havia sempre emissão de vibrações estimulantes de baixa frequência de forma constante, de pequena amplitude e baixo volume, subliminar à resposta, com o objetivo de cansar o paciente, facilitando sua obediência às ordens posteriormente emitidas. Visam assim, quebrar a resistência da vítima. Alguns aparelhos, tem refinamentos especiais, de vez que são auto estimulados em sistema de verdadeiro "feed-back", isto é, o próprio enfermo fornece a energia para o funcionamento do engenho parasita. Isto acontece quando fazem derivações no sistema nervoso, destacando um filamento que liga a um tronco nervoso aferente ou junto a um músculo, com o objetivo de captar a energia emitida através do nervo ou gerada pelo funcionamento normal do próprio músculo. Esta energia é revertida para fazer funcionar o parelho. É uma verdadeira ponte entre uma área motora e outra sensitiva." (Fontes: Apometria " Novos Horizontes da Medicina Espiritual " Vitor Ronaldo Costa " 1997 e Espírito / Matéria " José Lacerda de Azevedo " 2000) Observaremos agora alguns casos reveladores na Ufologia: Implantes extraterrestres em humanos No começo deste ano a MUFON - Mutual UFO Network, um prestigiado grupo de pesquisas americano, apresentou o trabalho de dois pesquisadores que pode mudar o rumo das investigações relacionadas a seqüestros por OVNIs. No dia 23 de fevereiro de 1998, o Dr. Roger Leir e o terapeuta Derrel Sims (pesquisador de abduções) apresentaram numa das reuniões da MUFON uma notícia fantástica. Em agosto de 1995, o pesquisador Derrel Sims levou ao Dr. Leir duas pessoas supostamente seqüestradas por seres extraterrestres e que apresentavam indícios de possuirem implantes introduzidos em seus corpos. Seqüestros por Ets Esses implantes foram cirurgicamente removidos imediatamente pelo Dr. Leir. Os resultados iniciais apresentados podem ser a evidência que faltava para provar que o seqüestro de humanos por alienígenas são uma realidade e não ficção. O Dr. Leir removeu três objetos implantados, sendo dois deles tirados de um único paciente. O terceiro objeto foi removido da parte superior da mão esquerda do segundo paciente. Estas pessoas não tinham o conhecimento de que possuiam esses implantes em seus corpos. Ambos os pacientes souberam dos objetos através de radiografias tiradas com outros objetivos. Até aquele momento nenhum dos pacientes havia reclamado de dores nos locais de implante. Outro fator interessante é a inexistência de marcas de incisão para a colocação dos implantes. ...um forte campo magnético... Antes da cirurgia de remoção, o Dr. Leir utilizou detectores de campo magnético e de metais com o objetivo de auxiliá-lo na exata localização dos implantes. Estranhamente os objetos apresentavam um alto campo magnético. Os pacientes foram anestesiados para a remoção localmente com doses de anestesia suficientes para seis horas de operação. Durante a cirurgia, o Dr. Leir tocou um dos implantes que estava alojado no dedo do pé do paciente, quando verificou uma estranha reação - o paciente aparentou levar um fortíssimo choque elétrico, pulando da mesa de cirurgia. O interessante é que os dois pacientes apresentaram este quadro, uma cirurgia muito dolorosa, apesar da quantidade suficiente de anestésicos. Estas respostas nervosas indicam que estes objetos estariam ligados diretamente a uma ramificação nervosa. Descrição dos objetos implantados O primeiro objeto retirado tinha formato achatado triangular, aparentemente metálico e coberto por uma membrana densa de cor cinza. Imediatamente o Dr. Leir tentou cortar esta membrana sem sucesso. Todos os objetos retirados tinham a mesma aparência. O interessante para o Dr. Leir era a diferença entre a reação do corpo humano à presença de um objeto estranho qualquer com o que foi encontrado nestes dois casos. Normalmente qualquer objeto estranho ao corpo é circundado por uma capa fibrosa com anti-corpos que tentam destruí-lo, isolando o objeto e evitando uma possível infecção do organismo. No caso dos implantes, não existia esta isolação. Os objetos foram aceitos pelo organismo como se fizesse parte dele. Não possuiam a capa fibrosa normal, mas tinham uma capa rígida da cor cinza. Os implantes foram levados para Houston (Texas) pelo Sr. Derrel enquanto o Dr. Leir mandava as amostras do tecido que circundava os objetos para um patologista. Para o seu espanto, o relatório recebido afirmava que não existia qualquer tipo de inflamação comum referente à reação do corpo quando um objeto estranho lhe é inserido. Mais emocionante ainda: a membrana que envolvia os objetos possuia diversas terminações nervosas inexplicáveis. os objetos foram expostos à luz ultravioleta e mais uma vez apresentaram um estranho comportamento: passaram a brilhar com uma cor verde fluorescente. posteriormente os objetos foram secados ficando quebradiços, permitindo então que a membrana externa fosse retirada e enviada para análise. o exterior do casulo era achatado e triangular e ao retirar a membrana apresentou duas capsulas de aparência metálica e de cor preta, com o formato da letra "T". testes iniciais da membrana externa mostraram que possuia composição idêntica ao próprio sangue do paciente. foram encontrados elementos de "queratina", normalmente existente na pele, cabelos e unhas dos seres humanos. B- Esclarecimentos dos seres da galáxia de Cassiopéia (www.cassiopaea.org) Implantes O Que São? Os implantes são dispositivos físicos ou extrafísicos que são fixados para monitoração e influenciação dos seres abduzidos em corpo físico ou corpo extrafísico. Possuem duas classificações, os implantes provisórios ou monitores e os implantes definitivos. Quem os Coloca? Os implantes são colocados por seres Grays e Draconianos, mas também visam atender interesses de alguns seres de Orion. Para que Servem? Servem para monitoração do corpo físico e extrafísico. Mas principalmente do corpo extrafísico, transmitindo informações importantes sobre a nossa estrutura extrafísica. Também são usados como aparelhos de manipulação através de influenciação, mantendo o indivíduo em sintonia com energias negativas de padrão densificado. Por quê estes seres fazem isso? Precisamos entender que estes seres estão aqui com a intenção de viver neste planeta e criar um meio de continuidade de sua espécie, por isso querem criar um híbrido a partir do nosso sistema extrafísico, pois precisam de um mecanismo que tenha capacidade de criar corpos físicos para este ambiente em que vivemos. Estes seres possuem conhecimento sobre estruturas extrafísicas e sabem que para existir o corpo físico é necessário o corpo energético, porém como não são evoluídos espiritualmente, usam a avançada tecnologia que possuem. Estão aqui por afinidade ao padrão vibratório do planeta, portanto precisam manter esta afinidade para que possam continuar por aqui. Procuram sempre influenciar líderes, através de sua ganância e necessidade de poder, aprisionando a humanidade nas manifestações de energia negativas que limitam a realidade do ser. Entendem que se puderem manter o padrão predominante densificado, aqueles que no momento efetivo da transição planetária atingirem padrão melhor, poderão migrar para sistemas mais evoluídos e os demais poderão viver aqui com eles. Se nossa civilização tomar consciência que é interdimensional, isto irá mudar a vibração planetária e os planos destes seres terão que ser reiniciados em outro local. Por isso utilizam-se dos implantes como ferramenta de inconscientização, acabam por sustentar uma espécie de malha consciencial negativa que mantém a sintonia da grande maioria da população mundial. Segundo os Cassiopéia, 94% da nossa humanidade possui monitores ou implantes. Isso porquê desde 1970 estamos sobre o efeito do cinturão de fótons e em virtude do período de transição planetária, muitos seres de dimensões mais elevadas estão aqui para conduzir o processo de transição. Devido a estes acontecimentos a malha consciencial planetária está sendo abastecida de energias concienciais positivas que estão nos levando ao despertar consciencial. Isto nos leva a percepção da vida extrafísica, ou seja, a retomada do programa Adam Kadmon, com isto nossas percepções avançam na sintonia evolutiva e nossos paradigmas se alteram nos desvinculando dos padrões negativos e refletindo no padrão vibratório do planeta. Que mecanismos de defesa podemos utilizar? Os Cassiopéia nos dizem que existem tecnologia de cristais que estão além do nosso estágio de conhecimento, mas que na realidade precisamos apenas nos sintonizar com energias mais sutis, estritamente com padrões positivos, desta forma os implantes não mais terão utilidade para os seres ditos negativos. É difícil para nós porque estamos envolvidos com padrões de ressonância de terceira dimensão, padrões que se prendem muito ao ego, precisamos de uma reforma moral muito séria e constante. (Devemos procurar conhecer e sintonizar o nosso Eu Superior.) Ao atingirmos melhor sintonia, estaremos modificando a função dos implantes que passam a ser influenciados por hierarquias mais elevadas, tornando-se mecanismos de ascensão evolutiva, em se tratando de monitores, poderão ser retirados. Neste momento passamos a ressonar informações que podem ser captadas por outras pessoas e assim cria-se um ciclo de ressonância que pode alterar em pouco tempo o padrão predominante no planeta. Conclusão Os implantes são uma realidades em todos os meios. O momento é de itensificação das atividades destes implantes, pois estamos em pleno despertar consciencial. Precisamos agir com coerência e encarar os fatos de frente e aprender a lidar com tal situação. Todos os tipos de informação que encontramos até o momento, na verdade nos conduzem ao mesmo caminho, reforma íntima, autoconhecimento, purificação, sintonização, sutilização e etc., não interessa o nome que damos ao processo, não interessa quem ou como chegou a informação, interessa sim a compreensão e vivência da informação,. Quanto mais conhecimento vivenciado, mais positiva será nossa atuação individual. Estamos vivendo um processo de abertura consciencial que precisa ser compreendido, e vivemos constantemente um conflito que nada mais é que o conflito interno onde esbarramos em nossas crenças, em nossa bagagem, em parâmetros que insistimos em sustentar muitas vezes sem dar conta que eles apenas precisam de um pequeno ajuste para se transformar de barreiras ou muros, para degraus de apoio consciencial (ponto de paradoxo).
 

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA