Pular para o conteúdo principal

AS ETAPAS DA ALIMENTAÇÃO DESINTOXICANTE PARA VIVER SAUDÁVEL E LIVRE DE DOENÇAS - CONCEIÇÃO TRUCOM

Resultado de imagem para Alimentação Desintoxicante

Alimentação Desintoxicante

Imagem relacionada

Conceição Trucom *

Resultado de imagem para Alimentação Desintoxicante

Um 'banho interno' DIÁRIO... Uma ou mais vezes por dia! 
Entender que estamos intoxicados é fácil, não só pelo que comemos e bebemos, mas também pelos venenos e toxinas que nos afetam através do que enxergamos, respiramos, escutamos, pensamos e sentimos. E, é fácil entender que tanta intoxicação prejudica não somente a nossa saúde, como também nossas realizações pessoais, profissionais, qualidade de vida e alegria de viver.
A Alimentação Desintoxicante, com a divertida proposta da prática do "banho interno diário"; proporciona ao corpo a cúmplice oportunidade para excretar todos os seus venenos e toxinas, resgatando aquela harmonia metabólica fundamental à saúde celular.
A Alimentação Desintoxicante, vai muito além, quando, diante de um organismo aliviado de toda sua carga tóxica, portanto prontamente alcalinizado, viabiliza o funcionamento integrado e sano de células, órgãos, sistemas e cérebro. Uma vez perpetuada esta condição, torna-se possível a expansão das nossas inteligências celular, emocional e afetiva, tão necessárias para as decisões e escolhas do crescer, amadurecer e "despertar".  
'E fizemos de nós mesmos fossas vivas e, induzimos os médicos a dar nomes para nossas doenças.' Platão


Água, elo da vida e da Paz Mundial


Água, elo da vida e da Paz Mundial
Conceição Trucom *
Água limpa e estruturada
Sem água a vida não seria possível. Cerca de 65% de um organismo adulto é constituído por água e esta quantidade se man­tém constante graças ao equilíbrio entre as per­das e o consumo diário. Qualquer desequilíbrio hídrico pode ter desagradáveis consequências para a saúde, para a mente, para o coração, para o espírito, para a Vida.
Consumo diário...
A água que percola pelas frutas, folhas e verduras orgânicas e cruas é totalmente diferente da mais cara de todas as águas minerais. Trata-se de uma água biológica, coloidal, estruturada, que contém enzimas ativas, minerais, nutracêuticos e bactérias benéficas: Vida Viva!
Para a água ajoelham todos: deuses, rainhas, princesas e todos os seres do planeta. Acredito que a água seja o único elo da paz, de união entre todos os seres e raças 1.
Minha fé: praticando uma alimentação tão conectada com a natureza, será inevitável que comecemos este ato de paz e união via nossas águas internas.
Compartilho aqui um texto do Dr. Alberto Gonzalez em seu livro Lugar de Médico é na cozinha (editora Alaúde):
As águas estruturadas do interior das células dos frutos da terra relacionam-se diretamente com as águas estruturadas do interior de nossas células. E isso não é por acaso. Dentro de nosso corpo temos três lagos com águas estruturadas, mas com diferentes elementos em cada uma delas. Temos a água intravascular, que é o sangue, mais rico em proteínas, ocupado por glóbulos vermelhos e brancos, imunoglobulinas e plaquetas. Dependendo da refeição, estará repleto de nutrientes (aminoácidos, carboidratos, gorduras, vitaminas, etc.). Temos a água inters­ticial, que banha as células por fora, composta de um plasma escasso em proteínas, portanto muito menos denso e viscoso. E, por último, o mais vasto lago, o intracelular, a água que habita o interior de nossas células, repleto de proteínas e veículo de todas as reações que envolvem a vida. Independentemente de a qual lagos pertençam, nossas águas internas são todas coloidais, biológicas: são estruturadas.
Quanto mais estoque de água estruturada houver em nossas célu­las, mais saúde haverá em nossos sistemas biológicos. Quanto mais água estruturada no interior das células, mais equilíbrio ocorrerá entre os íons celulares como o cálcio, o potássio e o sódio, que transitam de um lado para o outro da membrana celular, determinando o equilíbrio coloido-osmótico, e, consequentemente, o equilíbrio eletroquímico, com estabilização da membrana celular.
Existe uma diferença significativa entre a água coloidal e a água mi­neral no que tange à tensão superficial. A água não-estruturada, como a água destilada, tem uma tensão superficial de 73 dinas/centímetro (d/cm). O suco de cenoura apresenta tensão de superfície de 30 d/cm, ou seja, menos da metade da água mineral. Após oito horas, a tensão su­perficial do suco de cenoura pula para 68 d/cm, estando, após 24 horas, com a mesma tensão superficial da água não estruturada, 73 d/cm. Menor tensão superficial significa menor esforço para transpor fases (de líquido para sólido, por exemplo). Ou seja, a água estruturada tende a ultrapas­sar mais facilmente as membranas corporais, o que a torna altamente absorvível, seja pela pele, mucosas ou pelo tubo digestivo.
Concluindo: a melhor água para o organismo das crianças de todas idades? A da feirinha orgânica. Ficou claro?
A vida é um processo de desidratação
A água é o componente mais importante do nos­so organismo, cerca de 65% do peso corporal de um adulto, 80% no recém-nascido e de 90 a quase 100% no feto. A quantidade de água diminui com a idade, por isso se diz que a vida é um processo de desidratação; está em proporção inversa ao conteúdo de gordu­ra, ou seja, deseja longevidade? Menos gordura, mais água.
A água é o meio onde se realizam todos os fenôme­nos bioquímicos essenciais para a vida. A qualidade e quantidade de água determinam a qualidade da vida e comunicação de todos os nossos trilhões de células. Na verdade, a principal química da vida é a eletroquímica, onde a água age como o grande condutor e os sais minerais e enzimas os que carregam as informações.
De quanta água necessitamos?
As necessidades de água do organismo são determi­nadas, em grande parte, pela composição do que co­memos, sobretudo pelo conteúdo de proteínas e sal. O consumo de água deve ser aumentado nas se­guintes situações: durante a atividade física, em ambientes com temperaturas elevadas, em estados febris e em estados diarréicos. O suor pode fazer variar consideravelmente a ne­cessidade de água do organismo. A quantidade de suor pode variar de meio litro até 5 ou 10 litros/dia, de acordo com a atividade física e a temperatu­ra ambiente.
A necessidade hídrica também varia de acordo com a idade: um adulto precisa de aproximadamente 35 ml de água/quilo/dia; para o bebê essa quantidade é 3 ou 4 vezes maior. E, as necessidades de água variam também de um indivíduo para outro.
Para um adulto é aconselhável 'consumir' em média 1,5 ou 2 litros de água/dia, e deve-se beber sempre que se tenha sede. Mas, para quem faz grande consumo diário de frutas, legumes e verduras na sua forma crua e fresca, bem menos água (que é não estruturada) será necessário consumir.
Como o apetite e sede do bebê e das crianças pode ser pequeno, mas o crescimento deles é sempre acelerado, é importante oferecer a eles alimentos crus e frescos, elaborados de forma que não estejam muito massudos, ricos na própria água estruturada destes alimentos: os sucos, as vitaminas, as papinhas, os chás vitalizados com ervas.
Consumos e perdas
Em condições normais, o conteúdo de água do organismo se mantém praticamente constante, porque as perdas são compensadas pelo consumo. Enquanto em amamentação exclusiva no peito materno a criança dificilmente sentirá sede. Iniciado o desmame a água contida nos alimentos representará uma parte das suas necessidades, e o restante deverá obter com a ingestão de líquidos: idealmente sucos ou chá de ervas, garantindo maior consumo de água estruturada.
Lembrando que as perdas de água ocorrem por quatro vias: pela pele, pelos pulmões (transpiração invisível), pela urina e pelas fezes.
As fontes de água estruturada 
A água contida nos alimentos nem sempre está na forma livre, com frequência encontra-se ligada a sólidos ou contida nas proteínas, sais etc. Por isso se comporta de forma diversa nos diferentes grupos de alimentos.
Alimentos crus,
maduros e frescos
% água estruturada
Frutas
90
Verdura
80-90
Leite materno
87
Batatas e raízes
75
Legumes
12-80
Grãos
13
Sementes sem germinar
5
Sementes germinadas
> 40%

Concluindo: a melhor água para o organismo das crianças de todas idades? A da feirinha orgânica. Ficou claro?
E, este é um bom motivo para estarmos cercados de Seres Ecológicos! Seres bem hidratados,  sempre jovens, cuca aberta, bem sintonizados com a Terra, Águas, Sol, Ar e toda a força da Criação.


1) De que adianta terras, petróleo e dinheiro se não temos água?

Desintoxique-se para poder resgatar sua harmonia metabólica,
algumas vezes até um diagnóstico preciso.
Não espere ficar doente para desintoxicar-se diariamente.
Aliás, muitas pessoas chegam a este site ou me escrevem sobre suas doenças e minha resposta é sempre a mesma: desintoxique-se para poder resgatar sua harmonia metabólica, algumas vezes até um diagnóstico preciso.
O corpo humano é holístico, funciona como uma engrenagem: tudo precisa estar em harmonia, sincronizado. Não adianta pensar em curar partes, a saúde verdadeira está no TODO. Esta é a ordem natural pois um organismo intoxicado, desvitalizado, com partes sobrecarregadas ou doentes tem sua capacidade de assimilação nutricional ou medicamentosa absolutamente comprometida.
'E fizemos de nós mesmos fossas vivas e, induzimos os médicos a dar nomes para nossas doenças.' Platão 
E toda maratona tem início com o primeiro passo!
Quem conhece minha linha de trabalho sabe que sou refratária em sair distribuindo receitinhas milagrosas.
Direto ao ponto: não é assim que funciona. O segredo do sucesso não é a receita, mas o comprometimento com um propósito verdadeiro.
O segredo da Alimentação Desintoxicante é a consciência de que as toxinas são escudos, cadeados para a chegada em qualquer lugar: saúde física, mental, emocional e até espiritual. Ninguém consegue chegar ou ser bem recebido em um lugar bacana (elevado), infestado de sujeira e mau odor, certo?
Pior ainda, irritado, inflamado, pilha fraca, sem energia!
O sagrado da Alimentação Desintoxicante está na cumplicidade com cada célula, órgão ou sistemado seu organismo, mas também com cada alimento e a natureza.
Portanto, as receitas aqui apresentadas, para você tomar seu divertido "banho interno diário" CARECEM de leitura e entendimento prévio sobre Os Conceitos desta dinâmica para toda a vida: todos os santos dias de Deus!

O que é a alimentação crua e viva?
Alimentação viva passa inevitavelmente pelo crudivorismo, mas vai além quando faz uso constante de sementes germinadas e brotos, ou seja, alimentos vivos.
Em comum o conceito da economia energética, porque os alimentos vegetais vivos e crus, da forma como são ofertados pela mãe natureza (frutas, folhas, raízes, brotos e sementes germinadas) são certamente os alimentos que exigem o menor trabalho digestivo.
O motivo? Eles já trazem em sua composição as enzimas específicas para digeri-los, as vitaminas e sais minerais para serem rapidamente assimilados.
Além disso, tais alimentos, in natura, íntegros, maduros e frescos, são dotados de extraordinárias propriedades despoluidoras, ou seja, depurativas, desintoxicantes. Sua riqueza em fibras e água vitalizada, assegura uma verdadeira "faxina" no tubo digestivo, levando embora, junto com as fezes e demais formas de excreção, uma grande quantidade de toxinas e resíduos: alívio e leveza! 
O que dizem as pessoas que praticam a alimentação viva?
Assista ao vídeo abaixo:

 Torne-se Assinante Doce Limão e dê o primeiro passo. Clique aqui 

Partimos da cultura de alimentos e chegamos na CULTURA de um Estilo de Vida ORGÂNICO
Comecemos por entender que a cultura orgânica está baseada na preservação do solo, água, ar, fauna, flora e do ser humano. Portanto, vamos muito além do ser saudável  e do comer uma cenoura crocante e riquíssima em sais minerais.
As crianças são as mais vulneráveis da agricultura convencional baseada no uso abusivo dos agrotóxicos. Segundo um relatório do Environmental Working Group (Grupo de Trabalho Ambiental), quando uma criança completa um ano de idade, já recebeu a dose máxima de agrotóxicos que seria permitida para uma vida inteira (70 anos). Pior ainda para as crianças que vivem no entorno destas plantações.
Assim, a agricultura orgânica cumpre a tarefa de permitir qualidade de vida a todos e deixar para as gerações futuras um planeta reconstruído e livre de doenças.
Existe uma neurose no AR... Vamos SIMPLIFICAR?
Em plena era da comunicação, com tanto oba-oba sobre saúde, doenças, alimentação e qualidade de vida; é fato que existe uma neurose no ar.
Alimentação natural e saúde não deveria ser motivo de tanto esforço e obsessão, mas simplesmente algo praticado com naturalidade e alegria.
Muitos me perguntam: por quanto tempo deverei tomar os sucos desintoxicantes ou devo praticar tal hábito saudável?
Mas penso que a pergunta correta seria: porque ainda insisto em tratar mal meu organismo e não sinto uma vontade simples, entusiasmada, de estar integrada com as ofertas da natureza?

Quando focamos a sustentação, tudo que tem 4 pés tem maior garantia de firmeza, de estrutura, de chão. E, um dia estava refletindo sobre os aspectos gostosos, além dos sucos, da alimentação desintoxicante, e me veio esta palestra.
Aliás, este é um poder pensante que coloco em tudo que faço: buscar integrar crescimento com prazer e alegria. Ganhamos tempo, energia e muito amparo. 
Primeiro Pilar: Saúde com consciência
A conquista da saúde plena requer de cada um a sua parcela de comprometimento, busca pela informação assertiva que ecoa em nossa alma e coração: autoconhecimento. Costumo dar pouca importância para classificações rígidas dos seres humanos por tipos, para tabelas, para dietas, suplementos ou receitas milagrosas; e tudo o que nos é impingido sem esclarecimentos ou espaço de compreensão. Esta é uma das condições do poder pensante que sempre pergunta: tem sentido? Tem nexo? Tem fontes? Tem sustentação? Então vou experimentar.
Outra pergunta que coloco em todas as ofertas e novidades no universo da alimentação: industrializou? Tem muita propaganda? Então, atenção multiplicada, pois tem grandes chances de você ser a primeira vítima desse capitalismo selvagem.
Cada pessoa é única e apresenta necessidades energéticas e nutricionais diferenciadas, inclusive a cada momento de sua vida. Portanto, quando estou grávida tenho uma necessidade nutricional, quando mudo de emprego outra, quando estou de férias outra, quando tenho 20 anos outra, quando tenho 30 outra; e assim é a dinâmica da vida: a biodinâmica. Ciência criada por Rudolf Steiner para a produção agropecuária, que valoriza a perfeita integração e auto-sustentação, de cada planta ou animal com a estação, o solo, o clima, etc. que os cercam. 
O sábio é que cada Ser humano se informe, estude, esclareça, traga para a consciência não só conhecimentos sobre os alimentos, o que se produz facilmente a sua volta; mas também sobre o seu organismo, seu metabolismo, suas necessidades básicas para oferecer ao seu corpo e alma aquilo que ele realmente necessita e melhor assimila.
O Ser humano nasceu para ser saudável e longevo; jamais doente. Longevidade com significância, sentido, qualidade de vida é o propósito desta experiência evolutiva. O corpo físico é a parte encarnada desta experiência. A Alma deve ser o nosso poder pensante, que torna esta experiência animada e real, jamais doente ou iludida.
A Alimentação Desintoxicante tem como primeiro pilar, sólido e pró-ativo, o compromisso afetivo, o tesão por aprender, pela busca de muita informação clara, objetiva e assertiva (por que praticável com prazer e alegria), para diariamente aflorar mais consciência, motivação e a possibilidade de cura, transformação e superação. Uma roda que gira e não pára: quanto mais desintoxicado, mais pró-ativo, mais motivado, mais vitalizado, mais animado, mais vitorioso.
Num mundo onde os interesses econômicos predominam muitas vezes sobre a ética e a moral, aquele que não estuda, pesquisa e se informa, fatalmente será uma vítima vulnerável ao desperdício, frustrações, doenças, distúrbios e desequilíbrios.
Segundo pilar: Baixo custo – Máximo benefício
A vida é simples, nós é que a complicamos, quando valorizamos prazeres absurdos, grandiosidades e sofisticações. A natureza nos fornece tudo o que precisamos para uma vida equilibrada e saudável. Valorizar o natural é uma atitude afetiva de gratidão e sabedoria: receber o que ela nos oferece. O consumismo nos faz esquecer dos valores e poder da natureza que, com sua simplicidade, está sempre deixando registros de seus reais efeitos positivos na humanidade. Um alimento maduro, na sua época, cai do pé e nos oferece seu Viço, cor, aroma, textura e sabor: nutrição e energias acumuladas da Terra, do Sol e de Deus.
Estamos falando das frutas, folhas, raízes, legumes, sementes, brotos e flores. Tudo isso enche nossos cestos e despensa, sem contudo, esvaziar nossos bolsos como os alimentos industrializados e vazios: os biscoitos, doces, bebidas, refinados, carnes, embutidos, laticínios e todos os enfeites (visuais e aromáticos) que a indústria do capitalismo selvagem faz questão de nos seduzir e vender.
Esquecemos dos alimentos que estão disponíveis à nossa volta e nos iludimos de comprar nossa saúde com importados como a quinua, algas, chás, linhaça dourada e tantas frutas exóticas. O que sei é que todos nós temos o direito à saúde, não importa o poder aquisitivo ou acesso aos textos científicos que valorizam os industrializados, encapsulados e engarrafados. Aliás, saúde não se compra, se conquista com bons hábitos, simples, porém diários.
Diante da esperteza de achar que iludimos nossas células subnutridas e fragilizadas com compensações compradas e artificiais, esvaziamos novamente nossos bolsos quando ficamos doentes, desequilibrados, viciados, intoxicados, desanimados: sem poder pensante, ansiosos, porque sem fé de um futuro melhor.
A Alimentação Desintoxicante incentiva o consumo dos alimentos naturais, nutritivos, que geram e ativam a vida para trazer o máximo benefício à saúde: vitalidade, inteligência plural e equilíbrio emocional. Nutrição verdadeira, que mantém e perpetua a vida. A Alimentação Desintoxicante incentiva gastar menos consumindo os alimentos naturais, crus e vivos, que nos oferece real nutrição e energia: saúde plural.
Terceiro Pilar: Versatilidade
O principal objetivo da Alimentação Desintoxicante é facilitar a limpeza, a purificação, do organismo e do poder pensante (a alma). Também, por escolhas e decisões mais conscientes: minimizar a entrada e produção de mais toxinas.
A prática e manutenção diária da Alimentação Desintoxicante irá proporcionar mudanças físicas e vibracionais, entre elas a precisão das percepções corporais (corporalidade) e as sensações emocionais positivas como lucidez e alegria (afetividade).
Mais vivos, reais e verdadeiros, o brinde diário será a capacidade de escolhas mais assertivas, maior liberdade de ação, mais leveza e novas perspectivas, a desidentificação e dissolução dos medos, a chegada na gratidão e no amor.
E este objetivo começa com o esclarecimento das várias formas que cada indivíduo pode acessar esta desintoxicação e limpeza. Os alívios são seus, só você pode acessar seus lastros, apegos e venenos. Só você deverá encontrar as melhores formas de desapego e libertação.
Na prática da alimentação desintoxicante só existe uma condição ideal: que o banho interno seja diário e pela manhã em jejum. Tudo o mais é deixado por conta das possibilidades e condições de vida e momento de cada pessoa. Comprometer-se e planejar é sábio, mas não se prenda em exigências e perfeccionismos.
Em jejum: uma cumplicidade oportuna de limpeza e purificação, pois justo das 4 às 10 horas da manhã nosso organismo, com seus horários, está 100% mobilizado para a eliminação de seus excretos. Então, nada mais amoroso que praticar este banho interno na hora certa: todos unidos no mesmo propósito! Se você acorda às 6, 8 ou 9 horas esta será sua hora do banho interno diário. Se você acorda depois das 10 horas a desintoxicação ainda será possível, mas terá menor impacto e resposta mais lenta. Paciência: é o seu possível.
Todos podem e devem praticar este banho interno diário, porque não importa a idade, raça, credo, classe social, econômica ou cor: todos, enquanto vivos, precisam ser livres dos lixos tóxicos, dos escudos, das prisões, das ilusões; inevitáveis em organismos intoxicados, envenenados, subnutridos.
Quarto Pilar: Praticidade
A humanidade está cercada de regras e obrigações. O tempo está curto para atender a tantas demandas. Hoje só aceito coisas novas em minha vida se elas forem práticas, simples e objetivas. Caso contrário não me servem. A Alimentação Desintoxicante tem a magia de ser extremamente simples e prática.
Acordou? Levanta, vai lá na cozinha e toma o seu suco desintoxicante. Ou seja, liquidificador e panela furada sempre na bancada. O suco ideal são os verdes e vivos cujas receitas estão apresentadas no Capítulo 12 do meu livro Alimentação Desintoxicante (ver ref. abaixo).
Mas, não tem nada na geladeira? Não deu tempo de ir à feira? Baixou preguiça total? Certo, mas não deixe de tomar o seu sagrado banho interno. Pode ser com um simples copo de água filtrada tomado em oração com esta intenção. Ou, esprema aquele último limão (ou uma laranja, ou os 2 juntos) em meio copo de água e pronto.
Logicamente que somente esta água (não estruturada) não irá dar a nutrição vital e volume fecal, mas você não deixou de tomar seu banho interno diário. O compromisso segue valendo. Na prática, fica a sua verdade e cumplicidade para cada célula do seu corpo e poder pensante. Células, órgãos e sistemas, cada dia mais fortes, nutridos e integrados, vão aumentando a confiança em você, por você, para você.
A Alimentação Desintoxicante é tão simples que você pode seguir praticando mesmo estando em viagem, na rua ou na casa de amigos. Nestes casos use sua criatividade, seja flexível, mas não deixe de tomar seu banho interno. Aliás, se possível, contagie, preparando o banho interno também para quem está junto.
Orgânicos: se você não tem fácil na sua cidade ou bairro, ou mesmo poder aquisitivo para comprá-los, fique atento nas ofertas, nos alimentos da estação e naqueles mais defeituosos, pois certamente serão os mais isentos de agrotóxicos. Importa muito mais a sua determinação do que a perfeição.
Enfim, existem muitos motivos e facilidades para praticar a Alimentação Desintoxicante. Meu convite é: comece ontem a tomar o seu prazeroso e saudável BANHO DIÁRIO INTERNO. Com uma semana de prática já são evidentes os resultados: mais vitalidade e disposição, melhor sono, agilidade mental e memória, intestinos mais ativos, visão mais clara, vontade de colocar as coisas em dia, enfim, mais vontade de viver e enfrentar os desafios do dia-a-dia.  
Texto extraído do livro Alimentação Desintoxicante - editora Alaúde. 

Alimentação Desintoxicante I - O 'banho interno diário'


Alimentação Desintoxicante I - O 'banho interno diário'
Conceição Trucom *
Alimentação Desintoxicante é uma cumplicidade com o corpo que lhe proporciona uma limpeza diária, o que chamo de um "banho interno diário".
A Alimentação Desintoxicante não tem, em primeiro plano, o propósito de manter a pessoa alimentada ao longo do dia. Nem tampouco a contagem ou preocupação com calorias, balanceamento, etc. 
Mais importante que isso, o objetivo é vitalizar - "acordar" - o organismo o mais rápido e eficientemente e, desta forma facilitar a saída - a liberação, o alívio - de todas as suas toxinas, venenos e excessos - suas desarmonias.
Observe na figura acima que o eixamento, ou seja, a força do movimento 'norteado' (ação com norte), do movimento assertivo, parte de um eixo, jamais da roda ou pneu. Quando a ação parte de fora do eixo, ela não tem poder, força, nem direção assertiva, pois quem sempre comanda o movimento é o eixo. Neste caso, ações sem norte geram ansiedade, medo, insegurança, expectativas falsas, sintonia com o inconsciente coletivo, crenças, etc.
Mas, para chegar neste eixamento (norteamento) e se manter nele é preciso lucidez e a sanidade integral (corpo, mente, emocional e espiritual), exercitar o poder pensante (mentes racional e espontânea em equilíbrio). Saiba mais em Onde está a nossa Alma e Bom Humor?
O consumo indiscriminado de alimentos refinados e industrializados, com sua enorme carga de aditivos sintéticos, e de alimentos contaminados por agrotóxicos é, em grande medida, responsável por muitos males.
Some-se o ar poluído, o estresse da vida moderna, que enche nosso corpo de doses exageradas de cortisol e adrenalina, e o coquetel de intoxicação está pronto.

Ao longo de pesquisa e vivência com terapias mais eficazes, descobri que para permanecermos saudáveis neste mundo tóxico, precisamos nos envolver ativamente, conhecer métodos que, usados diariamente, reduzam tanta agressão ao nosso corpo, e ofereçam-lhe nutrientes e ambientes, internos e externos, menos agressivos.
Assim, fazer uso freqüente de alimentos desintoxicantes na forma de sucos e chás, como também de atividades desintoxicantes como a meditação, exercícios corporais e de respiração, são todos ferramentas, de valor inestimável, nessa jornada rumo a um organismo mais leve, desintoxicado, harmônico e saudável.
Exemplos de alimentos que auxiliam na desintoxicação, ou seja, na mobilização (eliminação) dos excretos e excessos, são aqueles vivos, portanto crus e frescos, ricos em vitalidade, energia, água (viva = ativa), enzimas, vitaminas, sais minerais e fibras naturais:
    » Frutas;
    » Folhas verdes;
    » Sementes (linhaça, gergelim, girassol) Germinadas e Brotos;
    » Legumes e Hortaliças (berinjela, abobrinha, pepino);
    » Raízes (cenoura, beterraba, inhame, bardana) e;

Exemplos de alimentos que destroem a vida, principalmente se consumidos em excesso, pois enfraquecem lentamente as defesas do organismo: açúcar (principalmente o branco), sal (principalmente o refinado), cacau, café, chá (exceção aos de ervas), álcool, gorduras animais, gorduras aquecidas, aditivos e substitutos químicos, alimentos excessivamente processados ou estocados.
Assista a este vídeo bacana do Elias Pereira e Rafael Berard falando
sobre as 7 formas de focar-se num processo de DETOX.
Leia mais estes conteúdos que são do meu livro Alimentação Desintoxicante (editora Alaúde):
Os 7 estágios da doença
Conceição Trucom *
Antes de entrar no texto do Dr. Gabriel Cousens, em A cura do Diabetes pela alimentação viva, desejo fazer um comentário. Quando escrevi o livro Alimentação Desintoxicante - para ativar o sistema imunológico (em 2000), não conhecia, nem sabia de nenhum dos precursores da alimentação viva como Ann Wigmore, Are Waerland, Kirstine Nolfi e tantos outros, assim como de cientistas importantes dos séculos 18 e 19 que falavam da fisiologia da digestão, da bioeletricidade e dos estágios de uma doença...
Não conhecia também o Dr. Gabriel Cousens, o Dr. Gerson (1881-1959) e tantos médicos 'à moda antiga' e holísticos que tratam (ou tratavam) seus pacientes com o foco na desintoxicação...
Dito isto, reconheço humildemente que meu livro foi canalizado, e que meu papel nesta tarefa foi somente organizar estes conhecimentos numa ordem e linguagem mais atual, com o toque do bom humor, da motivação e, a provocação do poder pensante de todos os meus leitores.
Ao ler este livro de Dr. Cousens, recém lançado no Brasil pela Alaúde, e o texto a seguir, me senti em estado de graça, tal a sincronicidade de tudo que escrevo e falo, com os conceitos formulados pelo Dr. John Tilden (1851-1940), aqui ancorados pelo brilhante Dr. Cousens.
Obviamente que ele direcionou este conhecimento para tratar e curar a diabetes, entretanto, trata-se de um conceito que se aplica a praticamente TODAS as doenças. Sejam elas desta vida ou a nós transmitidas pelos nossos ancestrais! Conceição Trucom

Dr. Gabriel Cousens **
Os sete estágios da doença, formulados pelo Dr. John Tilden há mais de um século, nos dão uma outra perspectiva do processo degenerativo do diabetes e da maneira de revertê-lo. "Saúde é o reflexo do que você faz" e coisas do tipo podem ser ditas de uma saúde doente. Doença, ou enfermidade, é um estado que se adquire com o passar dos anos e passa por estágios identificáveis, que levam à manifestação de sintomas e mesmo à morte, se não formos prudentes para reverter o quadro. Até um surto de diabetes tipo l de origem viral precisa de um corpo debilitado que permita que o sistema imunológico enfraquecido fique suscetível a infecções, resultando em insulinite e na manifestação rápida do diabetes tipo l. O diabetes possui estágios degenerativos progressivos que criam diversas complicações em nosso organismo - mas podemos mudar isso. Só depende de termos consciência do que é necessário para uma vida saudável. Herbert Shelton chamou isso de leis da vida. Se compreender e seguir essas leis, você será saudável. Se desrespeitá-las, ficará doente - é o que queremos dizer com Crimes Contra o Bom Senso. Nas palavras de Shelton:
As leis da vida não são algo imposto à organização humana. Elas são intrínsecas à própria estrutura de nosso ser, a nossos tecidos, células nervosas e musculares, nossa corrente sanguínea, nosso organismo como um todo. [...] Como essas leis são parte fundamental de nós, não podemos nos rebelar contra elas sem nos rebelarmos contra nós mesmos. [...] Não podemos tugir das leis da existência sem fugir de nós mesmos.(1)
No programa de 21 dias do Tree of Life, ensinamos quais são esses meios naturais e tornamos a pessoa capaz de viver de acordo com eles. 

Agora vamos conhecer os sete estágios da doença.

ESTÁGIO 1: ENERVAÇÃO ou INTOXICAÇÃO
Enervação é a redução da energia nervosa, pela qual as funções normais de manutenção e eliminação do corpo são debilitadas, sobretudo a eliminação de toxinas endógenas e exógenas, ou seja, criadas de dentro (por meio de processos metabólicos normais) e de fora (que nos dias de hoje incluem as 65.000 toxinas em nosso meio ambiente criadas pelo homem e as excitotoxinas, aditivos alimentares e toxinas geradas pelo ato de cozinhar e processar alimentos). A pessoa nesse estágio é geralmente inativa, vive num ambiente tóxico e consome toxinas que não são eliminadas pelo organismo no tempo adequado.
A enervação também é criada por estresse, que esgota a energia vital do corpo que seria usada na manutenção e na eliminação. A obstipação ocorre no intestino, na linfa e nos tecidos do corpo. Essa é a dieta e o estilo de vida diabetogênicos de que temos falado em todo este livro.
ESTÁGIO 2: TOXEMIA ou INTOXICAÇÃO GENERALIZADA
A estagnação do primeiro estágio leva a um acúmulo de toxinas no corpo, substâncias que começam a saturar o sangue, a linfa e as células. O estágio 2 se caracteriza pela letargia, e, no caso do diabetes, já temos células que estão desenvolvendo pré-condições para serem insensíveis à sinalização da insulina por estarem intoxicadas. No capitulo "Toxemia" do livro The history of naturalhygiene [A história da higiene natural], de Herbert Shelton, John Tilden diz:
A teoria da arte da cura de toxinas baseia-se no princípio segundo o qual a toxemia é a origem básica de todas as doenças. Tão certo é esse princípio que não hesito em dizer que é, de longe, a teoria mais sólida de toda a história da medicina. É um sistema científico que abrange todo o campo de causa e efeito - um sistema que se integra a todo o conhecimento, sendo, portanto, uma verdadeira filosofia.
Quando esse princípio começou a se impor sobre mim, anos atrás, eu não estava muito seguro, mas havia algo de errado em meu raciocínio. Percebi que ele me levaria ao caminho (totalmente contrário ao de todos os tratamentos médicos convencionais. Tentei me deter e discuti comigo mesmo. [...] Lutei para não dar grande expressão a uma crença que, muito provavelmente, seria renegada - eu seria julgado e ridicularizado pela nata das pessoas, tanto leigas quanto profissionais da área.
Pouco a pouco fui comprovando minha teoria. Nos últimos vinte anos, realizei testes diários. Eu mesmo arquei com a força de meus experimentos e sofri por isso. Todos os dias, os testes que realizei me convenciam cada vez mais de que a toxemia é a causa universal da doença.
Como tenho declarado sempre em meus textos, nos últimos doze anos os hábitos de comer demais, de se vestir demais e excessos de todos os tipos esgotam a energia nervosa. Quando os nervos não atendem à demanda do corpo, o funcionamento orgânico é debilitado, resultando em retenção de produtos residuais. Isso gera toxemia (2).
Entre as fontes comuns de toxemia estão diversas toxinas exógenas e endógenas, que hoje podem ser reconhecidas como précondições para o diabetes.
Algumas toxinas endógenas:
  • Resíduos metabólicos, subprodutos tóxicos no âmbito celular;
  • Resquícios desperdiçados da atividade celular;
  • Células mortas;
  • Sofrimento e excessos emocionais e mentais e;
  • Excessos, fadiga e sofrimento físico.
Algumas toxinas exógenas:
  • Alimentação artificial;
  • Alimentos naturais prejudicados por cozimento, refinação e adição de conservantes;
  • Combinações inadequadas de alimentos, resultando em toxinas endógenas;
  • Uso de medicamentos, ervas processadas e suplementos;
  • Uso de álcool, tabaco e todas as formas de drogas;
  • Poluentes ambientais, comerciais e industriais e;
  • Ar e água impuros.
ESTÁGIO 3: IRRITAÇÃO ou pré-INFLAMAÇÃO
O corpo fica irritado pelo acúmulo de toxinas no sangue, na linfa e nos tecidos, e o espaço intersticial entre as células começa a parecer um depósito de lixo tóxico. As células e os tecidos onde ocorre o acúmulo são irritados pela natureza tóxica desses resíduos, resultando em inflamação. Os produtos residuais interferem na oxigenação e alimentação das células e criam acúmulo de água nos tecidos. Os sinais de dor vindos dos tecidos tem pelo menos três causas: falta de oxigênio, falta de nutrição (celular) e pressão. As células, submetidas à ausência de oxigénio e alimento e à pressão elevada da água retida, passa a emitir sinais de dor. As células então são irritadas. A reação normal é ignorar a dor e o desconforto ou tomar um remédio para a "dor", aumentando ainda mais a carga tóxica no organismo da pessoa, que pode se sentir prostrada, enjoada, irritadiça, com coceira, irracional e hostil. Isso tudo leva ao estágio seguinte de enfermidade e degeneração do corpo: inflamação.
ESTÁGIO 4: INFLAMAÇÃO
O corpo enervado agora sofre as consequências da toxemia. As células ficaram irritadas, e, após as alterações celulares e a degeneração do corpo, ocorre a inflamação propriamente dita. O processo inflamatório produz as famosas "ites". Na pele, dermatite. Na garganta, amidalite e, depois, faringite, esofagite. No estômago, temos a gastrite. No intestino delgado, ileíte. No cólon, colite. No coração, pode haver cordite. No fígado, hepatite. Ou seja, você pode ter uma inflamação (uma "ite") em qualquer parte do corpo. Ou várias partes do corpo...
A comunidade médica nomeou muitos dos 20.000 tipos de doenças. A medicina alopática costuma nomeá-las pelo lugar onde as toxinas se acumularam e deram início aos sintomas. Havendo uma denominação para o conjunto de sintomas, neste estágio os médicos geralmente prescrevem medicamentos, que não eliminam as causas reais da doença, que agora sabemos quais são. Com o diabetes e suas complicações, este estágio pode ser visto no coração, rins, pâncreas, fígado e sistema nervoso. Permitido o avanço da toxemia, o corpo vai perdendo energia e vitalidade. Alterações celulares posteriores acabam ocorrendo. Se isso passar despercebido, a próxima etapa é a ulceração.
ESTÁGIO 5: ULCERAÇÃO ou Inflamação crônica
A úlcera pode ser vista como consequência da degeneração do corpo. Qualquer tecido pode sofrer ulceração, mas as de pele são as mais conhecidas. Os tecidos são destruídos. O corpo cria úlceras, formando uma saída para o acúmulo tóxico, e a pessoa sofre a multiplicação e piora dos sintomas, acompanhadas da intensificação da dor.
Neste estágio, a medicina moderna em geral continua a prescrever mais medicamentos e muitas vezes recorre à cirurgia e outras formas de tratamento. Não se esqueça de que as complicações nos pés decorrentes do diabetes são a causa mais comum de amputações das extremidades inferiores, não provocadas por trauma, no mundo industrializado. A neuropatia, um grande componente enológico da maioria das ulcerações diabéticas, ocorre em mais de 82% dos pacientes diabéticos com feridas. A incidência de gangrena entre diabéticos é vinte vezes maior que nos não diabéticos, e o risco de amputação dos membros inferiores é de 15 a 46 vezes maior do que nos que não têm a doença.
ESTÁGIO 6: ENRIJECIMENTO
Enrijecimento significa endurecimento ou formação de cicatrizes nos tecidos. O enrijecimento resulta de inflamação crônica de longa data com acessos de inflamação aguda. A inflamação crônica debilita ou torna a circulação mais lenta, e, como algumas células não resistem, são substituídas por cicatrizes. É assim que perdemos células saudáveis - pela inflamação crônica e morte das células.
Existe também pouco oxigênio nas células vindas dos vasos sanguíneos enrijecidos, uma vêz, que são glicosiladas. A aterosclerose é uma forma de enrijecimento. Com pouca ou nenhuma circulação, acúmulo de toxinas e pouco oxigênio, criamos as condições para o sétimo estágio da doença: proliferação de fungos ou câncer.
ESTÁGIO 7: PROLIFERAÇÃO DE FUNGOS
Quando as condições internas se deterioram a ponto de inviabilizar os processos aeróbicos oxidativos normais, as células podem voltar a uma forma mais rudimentar de sobrevivência. Alterações bioquímicas e morfológicas pelo depósito de toxinas endógenas e exógenas levam à degeneração e à morte celular. As células podem se manter por processos anaeróbicos, os mesmos usados por muitas bactérias. Quando as células mudam de forma e função dessa maneira, o oncologista lhe dá a má notícia: câncer.

SAINDO DOS SETES ESTÁGIOS PARA A SAÚDE
Para uma vida saudável é preciso eliminar as causas e as complicações do diabetes. Entre os sete estágios, os que merecem mais atenção para reverter o processo diabetogênico são a toxemia e a inflamação. Essa é outra maneira de entender o processo degenerativo e revertê-lo. As maneiras de reverter a toxemia serão abordadas mais para a frente neste livro. Quando a pessoa fornece ao corpo substâncias de melhor qualidade, o grau de toxemia diminui, a vitalidade aumenta e o corpo começa a se recuperar (se auto-curar). Problemas prévios podem voltar vez ou outra à medida que o organismo se cura. O verdadeiro teste de qualquer teoria é a medida em que ela pode afetar positivamente enfermidades crônicas como o diabetes.
(**) Texto extraído do livro A cura do Diabetes pela alimentação viva - Dr. Gabriel Cousens - editora Alaúde. Capítulo 3, pp 182-187. Ele é um Médico homeopata, diplomata do Conselho de Medicina Holística dos Estados Unidos, diplomado em medicina Ayurvedica. Há 35 anos desenvolve um programa de cura natural do diabetes, com sucesso extraordinário. É o fundador e diretor do Instituto Tree of Life (onde se pratica a Dieta do Arco-Íris, a Nutrição Funcional e Alimentação Consciente), no Arizona, Estado Unidos.  Dr. Gabriel Cousens é autor de nove livros aclamados internacionalmente.

Alimentação Desintoxicante II - O 'Deixar Sair'

Alimentação Desintoxicante II - O 'Deixar Sair'
Conceição Trucom *
Para realizarmos um trabalho de cura é fundamental iniciarmos com uma desintoxicação corporal, para que o tratamento possa alcançar as células, sistemas e órgãos ao qual se destina.
Independentemente desta colocação mais orgânica, a desintoxicação é uma dinâmica também espiritual, porque nos permite realizar limpezas, as mais profundas e longínquas, atingindo vários níveis da nossa existência.
Um corpo intoxicado está cheio de substâncias não só nocivas, mas também destrutivas, que muito certamente irão anular o efeito e benefícios do tratamento terapêutico mais adequado à sua cura e demanda por transformações existenciais.
Uma boa proposta desintoxicante irá atingir, primeiro e literalmente,  o corpo físico. Mas, ao longo da prática, irá alcançar o corpo energético ou emocional - limpando e transformando os bloqueios emocionais -; os corpos mentais - aumentando a lucidez, a criatividade e a inteligência -; e nosso espírito, quando nos deixa mais positivos, inspirados e criativos, com a vontade de sermos livres (internamente), serenos e mais disponíveis para a felicidade e alegria (alma ou ânima).
A desintoxicação representa a grande oportunidade da eliminação das toxinas que envenenam o nosso ser; de todas as crenças negativas que nos põem diariamente para baixo (inversão dos valores), dos preconceitos e dos bloqueios emocionais, que nos roubam energia, vitalidade, equilíbrio emocional, flexibilidade, criatividade, espontaneidade e finalmente LUCIDEZ.
Lucidez para enxergar a vida, as sucessivas oportunidades para o crescimento e os momentos efêmeros de felicidade pelas vitórias e conquistas do nosso dia-a-dia.
Lucidez para enxergar que a vida é uma sucessão de desafios que nos convidam para o crescer, e que devem ser vividos como uma grande brincadeira: a brincadeira do crescer, do fazer valer a pena, do sentir-se vitorioso a cada pequeno sinal de crescimento.
Lucidez para exercitar a capacidade de escolhas mais assertivas, mais eixadas com o coração e a sensação de paz que tal conexão nos dá e nos faz transbordar.
A limpeza e desintoxicação de nossos corpos representam um renascimento para uma vida mais leve, transparente, e sem os fardos que carregamos através de inúmeros apegos às coisas que já não nos servem mais a cada novo estágio de nossas vidas.
Desintoxicação tem muitas explicações e benefícios, mas uma que adoro colocar em minhas palestras é: Mudança de Perspectiva. Deixamos de ficar olhando os pés e umbigo e nos libertamos para vôos onde passamos a enxergar a floresta, horizontes, pessoas, reinos e mundo.
Assim, usando um português bem claro, afirmo, como no livro da Sonia Hirsh, "Deixar sair" é bom, muito bom e benéfico. Nos deixa mais leves, disponíveis para viver as mudanças naturais do crescer, mais alegres para viver o aqui e agora com a sensação positiva do bom astral, do deixar fluir, da fé.
Pessoas "enfezadas", e mal humoradas, são pessoas cheias de "fezes". E mau humor é tão doença como a prisão de ventre.
Se você tem alguma das dificuldades listadas acima, comece agora a praticar uma dinâmica diária de desintoxicação. Permita que tudo que não te serve mais SAIA! Eliminar o tóxico é bom! Desopilar-se também. É tudo a mesma coisa - Limpeza.
Se você é uma pessoa raivosa, magoada, triste, desanimada, cheia de culpas ou medos, e frustrações; está mais que na hora de se desintoxicar DIARIAMENTE, sem medo de ser feliz e crescer. Sem medo de amar e ser uma pessoa leve, de bem com a vida.

Alimentação Desintoxicante III - Sintomas de Intoxicação

Alimentação Desintoxicante III - Sintomas de Intoxicação
Conceição Trucom *
A cura verdadeira é uma experiência poderosa. Trata-se de um ato de generosidade, de atenção, de amor e também uma vivência espiritual. Quando curamos o corpo, estamos curando o emocional, o mental e o espírito. São inseparáveis.
Cada um de nós tem algum tipo de dor emocional, física ou espiritual. É por isso que todos necessitamos da cura. Para a maioria de nós a dor é a manifestação real do emaranhado tóxico que nos separa do centro de nosso ser, e da origem de nossa energia e força. Esse é o motivo pelo qual nos sentimos como se não tivéssemos combustível ou "energia" suficiente para vivermos. Estamos esgotados, exaustos, suscetíveis, irritados e tristes.
Vejamos quais são os sintomas típicos de alguém intoxicado:
    - Sensação de vazio. Atitude típica: buscar consolo com o tipo errado de comida que são os alimentos gordurosos, os doces e as massas industrializadas e conservadas quimicamente. Ou seja, nos auto-sabotamos e aumentamos a carga de intoxicação.
    - Emocional desequilibrado com a sensação de estar fora de controle. Ansiedade, estresse e possibilidade de depressão. Muitos altos e baixos energéticos que não possibilitam "metabolizar" ou lidar positivamente com tantas emoções. Atitude típica: respirar muito mal, oxigenando de forma precária o cérebro, células, órgãos e sistemas. Devido à apatia geral que se instala, fobia por praticar atividade física e atividades de relaxamento corporal/mental.
    - Espiritual abandonado, dificuldade de se concentrar e buscar comunicação com uma força superior. Atitude típica: maior exposição e atração (sintonia, identificação) pela negatividade do mundo externo, preguiça de ter fé em tudo, ninguém ou nós mesmos, ou seja, aumenta o ceticismo.
Neste contexto, seja pela ingestão, pelo emocional desequilibrado, pela baixa oxigenação de todas as células, mobilização da energia física ou pela falta de fé, as cargas de intoxicação serão enormes e crescentes.
Uma decisão óbvia: o que entra e não é saudável ou aproveitável deve necessariamente sair! E o mais rápido possível ...
Mas, como visto acima, nem sempre é tão simples. Muitas toxinas que entram no corpo, no espírito ou na mente não saem com facilidade. Talvez não as possamos ver, mas isso não significa que não estejam ali. Mesmo invisíveis, as sentimos todos os dias (querendo ou não). Como preguiça, cansaço, ou doenças. Como dores, problemas respiratórios, mau-humor e ansiedade. E, sentimos vontade de dormir ou estar por demais ocupados para não sentir, não perceber que esta intoxicação perpetuada, é auto-sabotadora, pois exatamente nos tira força, resistência, vitalidade e paixão de viver.
É hora de fazermos alguma coisa. É hora de recuperarmos e mantermos nossa energia, regenerarmos nosso corpo, curarmos nossa psique e de reacender o espírito, nossa fonte de luz.
Desintoxicar a vida significa ser capaz de encontrar o equilíbrio diariamente, recobrando a força propulsora do espírito, a alegria da alma (ânima) e a sensação de frescor em todos os poros: magnetismo!
O segredo para a transformação pessoal começa no nível celular. Trata-se do rejuvenescimento de cada célula, interna e externa. Quando limpamos e reconstruímos nossas células, elas passam a nos transmitir novas mensagens. Novas células têm novos significados, novas estórias para contar. Não seguem a mesma velha programação.
Se você está pronta para mudar suas células velhas e cansadas e encontrar nova energia física, emocional, espiritual e mental, então está pronta para desintoxicar-se e mudar suas colheitas!!!
Confira na figura a seguir todos os lugares de chegada após a ação da desintoxicação DIÁRIA:
Não importa quais sejam suas razões. A decisão de se desintoxicar é um ato de coragem. As recompensas são extraordinárias, mas os desafios também o são. O fato de compreender sua motivação desde o início a manterá focalizada, e esse foco lhe dará forças.



Alimentação Desintoxicante IV - Sistemas Excretores
Conceição Trucom (*)
Alimentação Desintoxicante é uma terapia adequada para as pessoas que têm aquela vontade gostosa de curar seus medos, seus apegos.
A Alimentação Desintoxicante é um instrumento para quem deseja ser mais assertivo, mais lúcido e parar de adiar todas as transformações necessárias para o crescer pessoal. Trata-se de um investimento pessoal.
A proposta é irreverente porque enquanto muitos estão na zona de conforto, da acomodação, da preguiça, a Alimentação Desintoxicante, com sua inadiável limpeza interna DIÁRIA, dá início ao "estar de bem" com o seu corpo e com a sua energia de vida. Sua vitalidade, magnetismo e LUZ. Ou seja, é para quem não tem medo de ter, irradiar e compartilhar LUZ!
A Alimentação Desintoxicante é uma terapia muito rápida porque proporciona pronto início às revisões, às limpezas, ao abrir espaços para o novo.
Porém de forma responsável, buscando a informação, o esclarecimento para poder tomar decisões cada vez mais conscientes e assertivas. Ou seja, antes de iniciar a pratica das receitas dos sucos, chás, lanches e sopas desintoxicantes você precisa conhecer mais sobre seus órgãos excretores, seu corpo e sobre as engrenagens mentais e emocionais.
Alimentação Desintoxicante é uma filosofia de VIDA que se inicia e se mantém através de uma cumplicidade com o corpo, lhe proporcionando o hábito saudável e sábio do "banho interno diário".
Isso mesmo, a Alimentação Desintoxicante tem como primeiro passo instalar em você o hábito do "banho interno diário".
O banho externo diário já é um hábito social. Todos reconhecem que é algo maravilhoso, prazeroso, pois nos libera das sujeiras superficiais, nos proporcionando frescor e um aroma de limpeza. Mas, e internamente o que temos feito? Quantos de nós temos pensado o quanto é necessário cuidar das nossas sujeiras mais internas, mais profundas, muitas delas grudadas, impregnadas há anos em nossas reentrâncias?
Não sentimos nossos maus odores internos. Nossos mucos pegajosos. Nossas gorduras esclerosantes. Nossos cristais paralisantes. Não enxergamos nossas sujeiras e lamas internas. Não temos consciência do mal que elas nos fazem, que vão desde os transtornos da saúde física, aos mais freqüentes, desequilíbrios emocionais, mentais e espirituais.
Muitos podem pensar que este 'banho interno diário' vai nos limpar somente das toxinas físicas como os agrotóxicos e aditivos químicos dos alimentos industrializados. Ou o excesso de adrenalina gerada pelo estresse da vida diária. Ou o excesso de gordura corporal, de glicose ou colesterol.
O fato é que este 'banho interno diário' vai muito além, quando ao longo da prática no dia-a-dia da Alimentação Desintoxicante, com os sucos, lanches, chás e sopas desintoxicantes, as toxinas do corpo emocional, do corpo mental e até mesmo do espírito começam a ser eliminadas, provocando transformações, leveza, sutilização e curas.
São mágoas, frustrações, culpas, apegos, compulsões, crenças, padrões que começam a ir para o espaço, eliminadas através dos intestinos, da urina, da expiração, da menstruação, do suor... Enfim, na proposta da Alimentação Desintoxicante, todos os sistemas excretores tornam-se declaradamente abertos para eliminar toxinas e venenos, sejam eles da origem ou idade que forem.
Na verdade estes sistemas existem justamente para cumprir esta função: eliminar excretos e venenos. Nos proporcionar alívio de todos os lastros e excessos!!!
Porém, estamos tão intoxicados e doentes, que estes sistemas 'perfeitos' não conseguem realizar suas funções na plenitude necessária. Além do volume de toxinas ser elevado, necessitando maior trabalho e tempo para serem eliminadas, as próprias toxinas acabam envenenando todo o organismo, fazendo com que o metabolismo como um todo, torne-se doente e distante de sua harmonia.
O consumo indiscriminado de açúcar, alimentos industrializados e alimentos contaminados por agrotóxicos é, em grande medida, responsável por muitos males. E o curioso é que quanto mais intoxicada está uma pessoa, mais alimentos intoxicantes ela quer ingerir.
Trata-se de um círculo vicioso e a Alimentação Desintoxicante tem como propósito inicial romper com este ciclo e invertê-lo. Ou seja, quanto mais desintoxicada é uma pessoa, mais harmonia metabólica e energia ela tem para perpetuar seu estado de clareza, limpeza e lucidez.
Bem, o assunto Alimentação Desintoxicante é muito vasto e todos, sem exceção desejam saber como iniciar a sua prática imediatamente.
Principalmente aquelas pessoas que praticam ou recebem terapias complementares como acupuntura, florais, massagens, meditação, aromaterapia e outras. O fato é que para que qualquer terapia ou tratamento de saúde tenha pleno sucesso, é fundamental que o corpo esteja desintoxicado, pois as toxinas funcionam como verdadeiros escudos para a vida e para a cura.

Os 5 Sistemas Excretores, os 5 Sentidos e os 5 Sabores

Os 5 Sistemas Excretores, os 5 Sentidos e os 5 Sabores
Conceição Trucom *
Na Alimentação Desintoxicante, a principal proposta é a prática do “banho interno DIÁRIO”. Um hábito de vida, divertido e sábio, independente do fato de sermos jovens ou não, magros ou não, vegetarianos ou não, cultos e poderosos ou não. Nesta prática há um foco proposital no favorecimento do “alívio” e limpeza dos 5 sistemas excretores de seus venenos e toxinas.
Tais 5 sistemas excretores são: Fígado e Vesícula, Intestinos Delgado e Grosso, Pele, Pulmões e Rins.
E, tais toxinas, que são inerentes ao corpo humano, estão hoje em níveis exacerbados e abundantes devido aos agitados contextos da vida moderna. Lembrar que toxinas sempre estarão presentes no metabolismo humano, seja por: 1) geração espontânea (endógena), 2) ingestão, 3) inalação, 4) injeção ou 5) penetração cutânea (exógenas).
Entretanto, o favorecimento diário da “desintoxicação e alívio” destes 5 sistemas excretores, apesar de uma compreensão imediata e óbvia de seus benefícios, guarda desdobramentos para a plena saúde física, emocional, psicológica e espiritual que ainda não temos a sua total extensão.
Para refletirmos e chegarmos um pouco mais perto da significância desta “limpeza interna diária” que é a Alimentação Desintoxicante, recorro aos conhecimentos da milenar Medicina Tradicional Chinesa (MTC).
A partir deste conjunto de ensinamentos, pude observar uma ligação mágica entre os 5 Sistemas Excretores, os 5 Sentidos, que são manifestações que comprovam que o Ser está vivo, encarnado; como também com os 5 Sabores, cuja percepção é feita pelas papilas gustativas, localizadas na língua que guarda uma ligação absolutamente estreita com o Coração, a Mente e o Cosmos.
Os papéis que jogam os Órgãos e Vísceras, entre eles os excretores
Segundo a MTC – ver tabela a seguir - são considerados Órgãos: o Coração, o Fígado, os Pulmões, os Rins, o Baço e o Pericárdio.
São consideradas Vísceras: a Vesícula Biliar, o Intestino Delgado, o Intestino Grosso, o Estômago e a Bexiga.
Para a MTC os Órgãos são Yin, não têm contato com o exterior, são maciços e têm como funções fabricar e armazenar as Substâncias Fundamentais, enquanto que as Vísceras são Yang, ocas, têm contato com o exterior e impulsionam as substâncias.
Os principais representantes dos Sistemas Excretores foram grifados, mas segue abaixo uma breve descrição, segundo os ensinamentos da MTC sobre cada um dos órgãos e vísceras do organismo humano.
CORAÇÃO: tem como função fazer circular o Sangue dentro dos Vasos. Manifesta-se na face, abre-se na língua (papilas degustativas), abriga a Mente (a boca é um local de consciência e de extrema importância nas atividades mentais) e guarda o Espírito. Sua emoção é a alegria, controla a sudorese, a coerência da fala, o sono e os sonhos.
FÍGADO: tem como função armazenar o Sangue, manter o livre fluxo de Qi (energia vital) e controlar os tendões. Manifesta-se nas unhas e joelhos. O fígado é responsável pela visão física e metafísica. Sua emoção é a raiva, a ira e também auxilia o controle dos sonhos.
VESÍCULA BILIAR: acoplada ao fígado, é oca e tem a forma de uma cápsula. Armazena e excreta a bile. Controla a coragem e a força de vontade.
BAÇO: tem como função produzir a transformação e transporte dos alimentos para serem absorvidos, por isso exerce papel importante na formação do Sangue e de Qi (energia vital). Mantém o Sangue dentro dos vasos sanguíneos impedindo os extravasamentos, domina as carnes e os músculos, abre-se na boca e manifesta-se nos ábios, responsável pelo paladar. Sua emoção é a preocupação.
PULMÃO: é responsável por dominar o Qi (energia vital) e controlar a respiração. Distribui Qi e Líquidos Orgânicos para todo o corpo, abre-se no nariz, manifesta-se na pele, controla a força da voz, responsável pelo olfato. Sua emoção é a tristeza.
RIM: é responsável por armazenar a nossa Essência e controlar o crescimento, desenvolvimento e a reprodução. Domina o metabolismo da água, recebe Qi do Pulmão, domina os ossos, os dentes, produz a medula e manifesta-se nos cabelos, sua abertura para o exterior é a orelha, responsável pela audição e domina os orifícios inferiores. Sua emoção é o medo.
INTESTINO DELGADO: as suas principais funções são receber, transformar e absorver os alimentos e separar o puro do impuro. Um verdadeiro cérebro, tem a inteligência de separar o que será nutrição e enviar para o Sangue, o que será excreto e liberar para o Intestino Grosso.
INTESTINO GROSSO: as suas principais funções são eliminar as fezes e absorver a água excessiva originária da formação das fezes.
Os 5 Sentidos e os 5 Sabores
A Mente (Shen) além de ser responsável pelas atividades mentais é também responsável pelos órgãos e vísceras do sentido. O sistema Coração (Xin) - Mente (Shen) com sua função de impulsionar o Sangue para nutrir todas as estruturas e de ser a “morada” da Mente (Shen), atuam em conjunto sobre cada órgão/víscera segundo cada especificidade.
Assim o sistema Fígado é responsável pelo sentido da visão (olhos) que necessita de Sangue limpo e saudável para ser nutrido e da Mente para reconhecer os estímulos visuais.
O sentido da audição (ouvidos) pertence ao sistema Rim que também necessita de Sangue limpo e saudável para sua nutrição e da Mente para o reconhecimento auditivo.
O sentido do olfato (nariz) pertence ao sistema Pulmão que desintoxica pela expiração (gás carbônico e outros gases, além de venenos/excessos dissolvidos nos de vapores d’água da expiração) e renova o Sangue com os “novos ares” de uma respiração plena e saudável, para sua nutrição e da Mente para o reconhecimento olfativo.
O sentido do tato (pele) necessita da cognição e da organização das sensações aos estímulos externos, pode-se dizer que pertence aos sistemas Coração/Intestino Delgado e Pulmão/Intestino Grosso que necessitam de Sangue limpo e saudável, além de alimentos biogênicos e bioativos (mais integrais, crus e frescos) para serem nutridos e da Mente para terem os respectivos estímulos reconhecidos.
O sentido do paladar cuja língua na anatomia da MTC é considerada o “broto do Coração (Xin)”. E um fato que nos sugere muita reflexão e estudo: na língua é onde encontram-se as papilas degustativas dos 5 sabores: adocicado, salgado, ácido, picante e amargo. Ou seja, ter as papilas degustativas, “acordadas” e tonificadas com o estímulo de todos os 5 sabores é um conhecimento milenar, muito usado pelas composições alimentares sugeridas pelas medicinas mais antigas da humanidade que são a MTC e a Auyrvédica.
Uma breve reflexão
Ter os 5 sistemas excretores sempre “aliviados” e acordados, tem o poder de nos levar ao uso dos 5 sentidos com mais precisão, nos colocando numa condição mais meditativa ou de “estado de alerta”. Ou seja, o uso pleno dos 5 sentidos nos coloca numa condição de Seres mais vivos e despertos.
E, fazer uso adequado e equilibrado dos 5 sabores em nossa alimentação diária, também pode nos ajudar em todo este processo.
Aliás, um organismo desintoxicado percebe melhor os 5 sabores e deseja fazer uso diário de todos eles com moderação, pois os estímulos às papilas degustativas não depende de quantidade, mas de qualidade. E lembrando: nas papilas degustativas encontra-se o “o broto do Coração”.
Uma curiosidade: a Terapia Floral, que usa a parte mais essencial de uma planta, as flores, para tratar a alma humana, usa a língua como local de administração.
Pode-se observar a amplitude de toda esta integração refletindo sobre a tabela abaixo:
Nota: o sabor adstringente está inserido em todos os sabores, não só para favorecer
a percepção de cada um deles, mas também para permitir a integração de todos.

Texto extraído do livro Alimentação Desintoxicante - Conceição Trucom - editora Alaúde.


Fonte:https://www.docelimao.com.br/

Imagem relacionada