OUTRA PROVA DE QUE TRUMP É A MARIONETE DAS ELITES E DE WALL STREET


Outra Prova de que Trump é a Marionete das Elites e de Wall Street


terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Depois da crise de 2008, com o foco centrado no mal comportamento de Wall Street, foi impulsionada uma série de regulamentos, que apesar de não estabelecerem o devido controle aos abusos das grandes instituições financeiras, impuseram uma série de limitações aos excessos de Wall Street.

O mais proeminente destes regulamentos, foi a lei Dodd-Frank, conhecida como Lei da Reforma de Wall Street e Proteção ao Consumidor.



Os principais objetivos de tal lei, eram promover a estabilidade financeiro dos EUA através de medidas que proporcionassem transparência e estabilidade ao sistema financeiro; monitorar as práticas bancárias, eliminando os problemas derivados das entidades muito grandes para quebrar, dividir as funções dos bancos comerciais e os bancos de investimento e proteger os contribuintes dos custos de resgate das entidades financeiras.

Um conjunto de medidas totalmente insuficientes, mas que para Obama serviram para cobrir o expediente ante a população, sem perturbar os poderes de Wall Street.

Pois bem, parece que inclusive estes regulamentos menores perturbam os mais altos poderes e os corruptos de Wall Street e agora, aproveitando a chegada de seu marionete Donald Trump à Casa Branca, começasse a vislumbrar a retirada da Lei Dodd-Frank para que os grandes ladrões e corruptos financeiros dos EUA possam votar a ficar por conta própria.

Tal e como informa um meio de comunicação marcadamente pró-Trump como o site STHFPlan:


À medida que o sistema se prepara para suportar a reação ao aumento das taxas da Reserva Federal, Trump também está removendo algumas algemas impostas pela lei Dodd-Frank, a qual instituiu certas proteções aos consumidores.

crise econômica de 2008 penalizou a todo mundo com um ciclo completo de congelamento de salários, inanição de trabalho e dependência esmagadora sobre os programas governamentais de assistência.

Wall Street e os banqueiros em geral, no entanto, se livraram da culpa das reparações de uma sociedade que foi totalmente roubada por eles.


Em vez disso, oito anos de flexibilização quantitativa enviaram uma maré de dinheiro fácil ao setor financeiro, o que foi criado para utilização para a compra de ações, especialmente de habitação, onde as altas taxas estão forçando as famílias a tornarem-se em arrendatárias, ao invés de proprietárias.


A eleição do presidente Trump criou otimismo sobre nossas expectativas financeiras coletivas.

Mas os banqueiros foram os que mais celebraram; os mercados de valores dispararam e as posições chave na Casa Branca foram oferecidas aos homens do Goldman Sachs e a outros de sua classe.

Agora, o presidente Trump emitiu uma ordem executiva que deixará feliz novamente Wall Street, e que os deixará felizes por apoiarem o homem certo.

Como relatado pelo The Independent:

Espera-se que Donald Trump peça uma revisão da lei Dodd-Frank, a qual foi implementada depois da crise financeira de 2008, para prevenir uma repetição da pior crise financeira desde a Grande Depressão.


Tal lei permite dividir os bancos que são acreditados que poderiam representar um risco sistêmico para a ordem financeira global. Também tem a capacidade de exigir que os bancos mantenham maiores reservas, buffers de caixa em espécie, para minimizar um aperto. Por outro lado, a lei Dodd-Frank também criou o Escritório de Proteção Financeira do Consumidor, para supervisionar os produtos financeiros dos consumidores, como as hipotecas.

Uma parte chave da lei é a Regra Volcker, a qual restringe a forma em que os bancos estão autorizados a investir e colocar restrições ao comércio especulativo. Também restringe os bancos de envolver-se no chamado comércio de propriedade, ou de negociar para o lucro direto da empresa, em vez de em nome de um cliente.

Assim, na verdade, a regra é projetada para separar o investimento e os negócios comerciais dos bancos.

Parece claro que esta medida de Trump beneficiará os que estão no topo da pirâmide, mas um relatório do site Bloomberg que cita diretamente os altos cargos de Wall Street e as pessoas da própria administração Trump, deixa muito claro quais são as intenções:

Altos executivos de Wall Street, entre eles Lloyd Blankfein do Goldman Sachs Group In. e Jamie Dimon do JPMorgan Chase & Co. foram pressionados por mudanças durante anos, argumentando que a indústria financeira estava muito limitada pelo sistema imposto pela lei Dodd-Frank.



"Vamos atacar a todos os aspectos da lei Dodd-Frank", disse Gary Cohn, diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, em uma entrevista à Bloomberg Television.

"Vamos envolver a Câmara, vamos envolver o Senado. Estão igualmente interessados em reformarr alguns dos processos regulatórios. Podemos faezr astante sem eles, mas quanto mais ajuda obtivermos do Congresso, melhor será."

Se estas limitações aos bancos se levantarem, por mais inadequadas que sejam, poderia abrir de novo, de forma escancarada (se já não fosse o bastante) as portas para uma nova e gigantesca crise.

Segundo expõe o artigo do The Independent:

Alguns economistas afirmam que se livrar da lei Dodd-Frank poderia abrir caminho para outra crise.

O que torna as coisas muito piores, é que muitos especialistas acreditam que os sistemas financeiros globais e as economias são mais vulneráveis agora do que eram antes da última crise financeira. Assim que sofrermos outro acidente importante, o dano tem o potencial de ser muito mais grave.

Os bancos centrais do mundo todo já reduziram as taxas de interesse a mínimos históricos, deixando-los com uma munição muito limitada para impulsionar novos estímulos ao crescimento econômico. A dívida do governo também disparou durante a década desde a última crise.


Adicionamos a isso a desastrosa política da Reserva Federal durante os últimos anos.

As políticas pró-empresariais e pró-americanas de Trump podem ajudar, se implementadas corretamente, mas permitir que o setor financeiro comece a se debandar e corra o risco de um colapso de massivas bolhas e de derivados, não é a opção mais saudável.

Assim como expõe Matt Taibbi na revista Rolling Stone:

Donald Trump, o homem que se apresentou como o "protetor do homem comum contra Wall Street", assinou uma série de ordens pedindo revisões ou retrocessos dos regulamentos financeiros. Ele o fez após de reunir-se com alguns ajudantes muito "amigáveis".


CNBC descreveu os inúmeros CEOs de Wall Street que Trump recebeu antes de ordenar uma revisão, tanto da lei Dodd-Frank como da regra fiduciária, a qual obrigava os assessores de investimento a agirem a favor de seus clientes:

"Trump também se reunirá na Casa Branca com importantes CEOs, incluindo Jamie Dimon do JPMorgan, Steve Schwarzman do Blackstone e Larry Fink do BlackRock".


Liderando esta vasta gama de heróis populistas, estará o ex-presidente do Goldman Sachs, Gary Cohn, agora principal conselheiro econômico de Trump.


Dimon, Schwarzman, Fink y Cohn representam coletivamente uma galeria dos maiores responsáveis da crise de 2008. Seria difícil reunir um grupo de pessoas menos compreensivas com os trabalhadores e os não ricos.


A aproximação de Trump com Wall Street, contrasta fortemente com suas posturas duras sobre o terrorismo. É curioso ver como se ele é encorajado quando fala de refugiados sem dinheiro, e como se dobra servilmente perante os ricos que possuem mais dinheiro que ele.


Esta é a autêntica realidade sobre Donald Trump, que tantos e tantos meios alternativos, não querem que a população veja.


Fontes:
El robot Pescador: OTRA MUESTRA MÁS DE QUE TRUMP ES EL TÍTERE DE LAS ÉLITES Y WALL STREET
SHTF Plan: “Is Trump About to Cause Another Crisis?”: 2008 Could Be Eclipsed As Bank Restrictions Eliminated
Rolling Stone: Extreme Vetting, But Not for Banks
The Independent: What is Dodd-Frank? And is Trump about to cause another financial crisis?



Fonte:http://www.anovaordemmundial.com/2017/02/outra-prova-de-que-trump-e-a-marionete-das-elites-e-de-wall-street.html#ixzz4YnRpOnGZ

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA