ATRIZ,BAILARINA E PROFESSORA DE IOGA CRIA MÉTODO PARA TRABALHAR O CORPO

Lu Brites desenvolveu o método de Coach Corporal

Monica Imbuzeiro / Agência O Globo

Atriz, bailarina e professora de ioga cria método para trabalhar o corpo

por

Luciana Brites afirma que pessoas de qualquer idade podem desenvolver a consciência através do movimento


RIO - Quando surgiu, há milhares de anos, a ioga era tête-à-tête. Ou seja: praticada entre um mestre e seu discípulo. As aulas coletivas só vieram nos tempos modernos, ensina a bailarina, atriz, diretora de movimento e professora de ioga Lu Brites.
Depois de mais de 20 anos de uma carreira focado no corpo e em seus movimentos, Lu desenvolveu um método que faz o caminho de volta à ioga ancestral, individual, a dos tempos dos mestres.

— A ideia é desatar os nós dos corpos. Quero deixar o ioga mais pessoal e específico para cada ser humano. A energia coletiva é muito especial, mas há um caminho menos acessado e que dá resultados fantásticos — explica Luciana, que é irmã de Rafa Brites, que apresentou o programa SuperStar, na TV Globo, ao lado de Fernanda Lima.

DEZ AULAS INDIVIDUAIS PARA PÔR TUDO EM ORDEM

Luciana, gaúcha de 42 anos, explica que o objetivo da técnica criada por ela, o Coach Corporal, é modificar os padrões gestuais e melhorar a comunicação do corpo a partir das posturas (asanas) do ioga e de estudos que têm como base as Artes Cênicas. Com a atenção individual, tudo acontece muito mais rápido, explica a professora. É claro que cada caso é um caso, mas, segundo Luciana, são necessárias dez aulas de duas horas cada, para pôr o corpo e a mente em ordem. Perfeito para quem procura um redirecionamento de vida.
— A capacidade de transformação do ioga pode ajudar as pessoas a ter uma vida mais feliz e saudável. A ideia é perceber o que o corpo está expressando, sem que, muitas vezes, seja escutado — diz Luciana, que é formada em dança contemporânea pelo Diplome d’Etat de France, em Paris — Tenho que entender o momento atual da pessoa e gerar uma estratégia. Depois de dez sessões, geralmente, há um trabalho de manutenção, com aulas mais curtas.
Lu Brites desenvolveu o método de Coach Corporal - Monica Imbuzeiro / Agência O Globo
A professora enfatiza que o ioga é para todos. E que todos podem desenvolver a consciência através do movimento, em qualquer idade. O seu aluno mais velho, o publicitário Luiz Macedo, tem 85 anos.
— As pessoas não devem pensar que ioga é uma prática só para quem fica de ponta cabeça. A proposta é trazer presença para o corpo, levando a atenção para a postura, o equilíbrio e a coordenação.
Para as pessoas com idade mais avançada, Luciana desenvolveu uma pesquisa que resultou num trabalho anti-quedas. E acrescenta:
— A mente aberta faz levitar. Isso é importante para aceitar o processo da velhice.

‘NADA DO QUE FAÇO TEM RELAÇÃO COM O FITNESS’

Um dos exercícios que a professora de ioga quase sempre propõe é o nauli, que trabalha todo o assoalho pélvico. Exige disciplina e paciência. O objetivo é regenerar o sistema digestivo, beneficiando intestinos, fígado, estômago, além de fortalecer a musculatura abdominal. Ajuda também na prática de ásanas, pois desenvolve a consciência corporal no ponto central de equilíbrio do corpo.
— É uma sucção que se faz com o baixo ventre e que isola o reto abdominal. É um ensinamento muito antigo.
EL Rio de Janeiro (RJ) Lu Brites desenvolveu a Coach Corporal, metodologia baseada em artes cenicas e do ioga. Foto Monica Imbuzeiro / Agencia O Globo - Monica Imbuzeiro / Agência O Globo

Luciana explica que também faz trabalhos de base, para melhorar o eixo e a respiração.
— Isso é fundamental quando o centro da pessoa está completamente solto, derramado. O resultado é um corpo alongado, equilibrado e cheio de saúde, com uma conexão muito mais interna. Nada do que faço tem relação com o fitness. Só mesmo com o ioga e a dança.
Equilibrar o fluxo entre o sistema simpático (vigília) e parassimpático (repouso) também pode ser um dos objetivos do método de Coach Corporal.
— Através de uma torção dos ossos, juntamente com uma cadência específica de respiração, consigo captar as regiões mais fluidas e as com mais tensões. O desequilíbrio, muitas vezes, é causado pelo estresse.
Ela explica que até os medos de cada pessoa podem ser suavizados pela prática individual do ioga.
— Medo de avião, por exemplo. Não posso dizer que vou curá-lo, porque precisa também de um trabalho terapêutico. Mas o ioga pode ajudar.
No Instagram (@lulubrites), Luciana também espalha seus ensinamentos para cerca de 2.900 seguidores.

TRABALHO QUE APARECE NAS TELAS E NOS PALCOS

Preparação corporal e coreográfica também são a praia de Luciana Brites. Este ano, ela concorre ao prêmio Bibi Ferreira de Teatro Musical por conta da coreografia do espetáculo “Gabriela, um musical”, em São Paulo, que tem direção de João Falcão. Agora, ela está trabalhando na preparação corporal de Michel Melamed para a peça “Monólogo público”.


— Sempre preparei atores. O objetivo é encontrar a verdade expressiva da pessoa. O quanto ela consegue gesticular com naturalidade, por exemplo — diz a professora, que começou sua carreira como bailarina profissional aos 19 anos, em 1993, integrando a Companhia de Dança Deborah Colker .
Luciana também já ficou sob os holofotes. Seu último trabalho como atriz foi, em 2015, no espetáculo “As meninas”, uma adaptação de Maria Adelaide Amaral, no Teatro Poeira. Ela não para:
— Estou escrevendo um livro sobre a prática do ioga na preparação cênica.


Fonte:http://oglobo.globo.com/ela/atriz-bailarina-professora-de-ioga-cria-metodo-para-trabalhar-corpo-19860256#ixzz4GkhX22oW

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA