ASSALTOS,ACIDENTES E DIVERSÃO : CONFIRA COMO FOI O PRIMEIRO DIA DE "POKEMON GO" NO BRASIL - DETRAN ALERTA PARA RISCOS DO JOGO


Assaltos, acidentes e diversão: confira como foi o primeiro dia de 'Pokémon Go' no Brasil

Pelos menos dois assaltos já foram registrados no Brasil relacionados ao game

O game de realidade aumentada 'Pokémon Go' finalmente chegou ao Brasil no fim da tarde de quarta-feira (3). E assim que chegou, já criou dor de cabeça e situações inusitadas aos jogadores brasileiros. 

primeiro caso de assalto relacionado ao jogo aconteceu ainda na noite de ontem, no Espírito Santo. Um adolescente de 14 anos teve o celular roubado enquanto tentava capturar um Pokémon no Centro de Vila Velha. Ele estava acompanhado de um amigo, que conseguiu fugir no momento da abordagem.


Outro caso de assalto foi registrado na Avenida Paulista, em São Paulo. O publicitário José Hilário Júnior, 32 anos, revelou o assalto em uma postagem em seu perfil no Facebook. Ao 'G1', Júnior revelou que foi abordado por um ladrão que estava em uma bicicleta por volta das 22h. 

Segundo o publicitário, ele já tinha capturado 18 Pokémons e se preparava para pegar um Zubat quando teve o celular roubado. "O que aconteceu foi um descuido meu, mas decidi publicar o post no Facebook para pedir mais policiamento na Paulista, que é um dos cartões postais da capital”, afirma Júnior. 

Acidentes

Há relatos também de que um jovem foi atropelado enquanto tentava pegar um Pokémon em Curitiba, Paraná. Além disso, uma adolescente caiu no rio quando tentava pegar um Pokémon próximo a um barranco. Outro jogador caiu em um lago quando tentava capturar os bichinhos. Os dois casos também aconteceram no Paraná e as vítimas passam bem.



Apesar dos incidentes, o Corpo de Bombeiros do Paraná informou que não tem conhecimento de nenhum dos casos de acidente no estado envolvendo o game. 

Lugares inusitados


E os monstrinhos estão por toda a parte. Na Vila Olímpica, os jogadores deram uma pausa nos treinos e se renderam a febre do 'Pokémon Go'. O francês da canoagem Matthieu Péché foi um deles. O atleta posou para foto ao lado de um colega com um Pokémon na Vila Olímpica. 

Pokémon foi flagrado durante discurso do juiz Sérgio Moro na Câmara
(Foto: Reprodução/Twitter)

Um Rattata foi flagrado nesta quinta-feira (4) na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, que analisa o projeto acerca das dez medidas de combate á corrupção. O Pokémon foi flagrado na Comissão durante o discurso do juiz Sérgio Moro.

Fraudes

Há também relatos de fraudes envolvendo o jogo no Brasil. Cerca de duas horas depois do lançamento do game, já havia ginásios com Pokémons bastante poderosos, impossíveis de capturar e evoluir com tão pouco tempo de lançamento. 


A fraude consiste em emitir um sinal falso de GPS, levando o jogo a entender que o jogador está em outro lugar. Assim, o treinador consegue capturar monstros que estão longe, permitindo o acúmulo de "candies", que são necessários para evoluir os monstrinhos. Essa evolução permite uma vantagem na disputa por ginásios, que exigem o acúmulo de Pokémons mais poderosos. 

A técnica já era usada no Brasil pelos jogadores que queria tem acesso ao jogo e não tinham paciência para esperar a chegada do game ao país. Até o momento a Niantic, produtora do 'Pokémon Go', não anunciou uma forme de reprimir o uso dessa prática.

Briga com o Tinder


O sucesso do game no Brasil se reflete na lista de aplicativos mais baixados no país. Na loja do IOS, o app teve o maior crescimento no número de downloads em poucas horas. E terminou o dia como o app mais baixado na loja do iPhone.


Apesar de estar em os 30 apps com maior crescimento no ritmo de downloads, o sucesso do 'Pokémon Go' nos celulares Android é um pouco menor. De acordo com o 'G1', o game ainda não apareceu na lista dos cem aplicativos mais baixados do país.



Fontes:


Campanha do Detran mostra Pokémons atravessando na faixa de pedestres.  (Foto: Divulgação / Detran )Campanha do Detran mostra Pokémons esperando para atravessar na faixa de pedestres. (Foto: Divulgação / Detran )
Depois de uma longa espera, muita expectativa e até mesmo um apelo do prefeito Eduardo Paes, a febre mundial Pokémon Go finalmente chegou ao Rio na noite da última quarta-feira (3). E o Detran-RJ já está se mobilizando para evitar que a distração causada pelo jogo de realidade aumentada, em que o jogador caça os monstros conhecidos como Pokémon nos caminhos por onde passa, acabe causando acidentes e atropelamentos, como mostrou a coluna de Ancelmo Góis, no Jornal O Globo desta quinta (4).

Segundo a assessoria de imprensa do Detran, há uma série de relatos envolvendo segurança em todo o mundo. Um caso da polícia de Baltimore, nos EUA, em que há três policiais conversando do lado de fora de uma viatura, chamou atenção do órgão. Nas imagens, o agente que estava com a câmera no corpo registra o momento em que um carro bate no carro deles. O menino sai do veículo falando que estava caçando Pokémon no celular.
Em Baltimore, jovem que estava caçando pokémons bateu na viatura de policiais  (Foto: Reprodução / YouTube)Em Baltimore, jovem que estava caçando pokémons bateu na viatura de policiais (Foto: Reprodução / YouTube)
Na campanha, batizada de PokeStop, o Detran alerta o público para que se divirta muito, porém, brinque com cuidado e oriente seus filhos a se divertirem com atenção e segurança.
Em seu informe, o órgão lembra ainda do jovem Gabriel Leão, que morreu atropelado na Tijuca, na Zona Norte, aos 16 anos, quando jogava outro jogo de realidade aumentada, o Ingress, para ressaltar o perigo de atravessar sem atenção.
Ainda de acordo com o Detran, os dados de acidentes com o celular são subestimados, muitas pessoas não falam que bateram porque estavam usando o celular.

Para os que estavam ansiosos pela chegada, no entanto, o clima é só de alegria. O funcionário público Glauber Rosa, de 28 anos, já havia baixado o jogo antes dele ser bloqueado no país e, ontem, correu para baixar a versão liberada.

“Peguei só dois porque não saí de casa, mas hoje vou visitar meus pais em Campo Grande e, como moro na Tijuca, vai ter muito Pokémon pelo caminho, até porque é bem longe. Da primeira vez peguei uns 20, mas fui assaltado perto de casa à noite e perdi todos. Fiquei com medo de jogar de noite por isso, mas acho que de dia vai ser mais tranquilo”, diz ele.
No volante, atravessando a rua ou na Olimpíada: “temos que pegar”, mas com cuidado.
Fonte:http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/08/detran-faz-campanha-para-alertar-jogadores-de-pokemon-go-no-rio.html