A AIDS FOI CRIADA EM LABORATÓRIO COMO PROJETO DE DESPOVOAMENTO MUNDIAL


A AIDS FOI CRIADA EM LABORATÓRIO COMO PROJETO DE DESPOVOAMENTO

Dr. Robert Gallo: Eu criei a AIDS para despovoar deliberadamente a humanidade

Em abril de 1984, o Dr. Robert Gallo entrou com um pedido nos Estados Unidos para patentear sua invenção, o vírus HIV / AIDS.
Diretor do Instituto de Virologia Humana, Dr. Robert Gallo, co-descobridor do vírus da Aids, posa em Baltimore nesta foto 24 de maio de 2001 na Biotecnologia Medical Center. Com infecções por HIV previstas para saltar dez vezes na China nos próximos cinco anos, sem intervenção rápida, as autoridades de saúde chinesas planejam anunciar uma parceria com o instituto para a colaboração em pesquisa e ensaios e assistência técnica. (AP Photo / Gail Burton).
Normalmente, quando uma patente é apresentada e aprovada, como o Dr. Gallo fez, quem usa o produto ou invenção deve um pagamento de royalties para o autor. Assim, de acordo com as leis de propriedade intelectual, é de se espantar que o Dr. Gallo ainda tenha que apresentar um processo pretendendo recuperar os danos causados pelo uso de sua invenção.
Por mais estranho que esta esta afirmação possa soar, não há a necessidade de um exame mais detalhado. A evidência científica é completa e convincente – o vírus da Aids é um bi-produto criado do programa de vírus especial dos EUA. O programa Virus Special foi um programa de desenvolvimento de vírus federal que existiu nos EUA desde 1962 até 1978.
O vírus especial americano foi então adicionado como “complemento” em vacinas inoculadas na África e Manhattan. Pouco tempo depois, o mundo era coberto por infecções em massa provindas de um suposto animal, causando uma doença diferente de qualquer doença humana conhecida até então. Era altamente contagiosa e se alastrava de forma significativa.
Uma revisão do fluxograma do programa Virus Special (“lógica de investigação”) revela que os Estados Unidos procuravam uma “partícula de vírus” que pudesse impactar negativamente os mecanismos de defesa do sistema imunológico. O programa procurou modificar a ordenação da partícula do vírus com o objetivo de uni-lo a doença de algum animal, referindo-se ao vírus como “Visna”.
De acordo com os procedimentos dos EUA, a AIDS é um processo biológico, desenvolvimento laboratorial do vírus Visna, detectado pela primeira vez em ovinos islandeses. Recentemente, cientistas norte-americanos e mundiais garantiram com 100 por cento de certeza a gênese da AIDS em laboratório.
Este fato fica mais ressaltado quando se analisa a natureza do documento sobre o HIV de 1971 publicado pelo Dr. Gallo, “Reverse Transcriptase of Type-C virus Particles of Human Origin “. Este documento é idêntico ao seu anúncio da AIDS de 1984.
Ao examinar o registro mais profundamente, revela-se que ele apresentou sua patente sobre a AIDS antes de fazer o anúncio como Secretário da “má notícia”. No início deste ano, o Dr. Gallo admitiu seu papel como um ‘Project Officer” para o programa de desenvolvimento de vírus federal, o Virus Special.
O fluxograma do programa e os 15 relatórios de progresso são provas inegáveis do jogo dos Estados Unidos para abater populações através do desencadeamento de um organismo biológico.
À luz desta denúncia, os EUA deveriam indenizar as vítimas inocentes e suas famílias. Cada parente, cada vítima da AIDS é digna de um pedido de desculpas adequado e uma forma de compensação econômica por uma invenção de morte e desespero, perpetrada pelos Estados Unidos. Entre 1964 e 1978, o programa federal de vírus secreto gastou US$ 550 milhões de dólares do dinheiro do contribuinte para criar a AIDS.
(Clique em configurações para ativar as legendas e selecionar o idioma)

Fonte:https://rodrigoromo.com.br/2016/07/11/a-aids-foi-criada-em-laboratorio-como-projeto-de-despovoamento/

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA